Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

SÓ POSSO DIZER OBRIGADO

Na noite de sábado último, Sónia Pereira de Sousa realizou um dos seus desejos: agradecer publicamente aos três bombeiros da corporação dos Voluntários da Lourosa que, a 26 de Novembro do ano passado, a salvaram de cair, com o carro, numa ravina de mais de 30 metros, nas margens do Douro.
12 de Maio de 2003 às 00:00
“Penalizei-me sempre por nunca me ter dirigido aos bombeiros que me salvaram a agradecer-lhes. Hoje, a minha participação na Gala do Bombeiros de Mérito é uma forma de lhes dizer ‘obrigado’”, acentuou Sónia Sousa ao Correio da Manhã.
Na noite de sábado, no Cine-Teatro de S. João, em Palmela, onde decorreu a Gala, integrada nas comemorações do Dia Municipal do Bombeiro, Sónia subiu ao palco para, emocionada, chamar Miguel Martins, 31 anos, bombeiro de 1.ª classe, José Carlos Pinto, 25 anos, bombeiro de 2.ª classe e Filipe Silva, 24 anos, bombeiro de 2.ª classe, que depois receberam o galardão do Bombeiro de Mérito de 2002.
Os bombeiros, galardoados pelo salvamento da jovem, aproveitaram a ocasião para não só agradecerem o prémio que receberam mas, sobretudo, se mostrarem reconhecidos ao comandante da corporação da Lourosa por lhes ter permitido a formação do curso que os preparou para poderem intervir com êxito naquela operação de alto risco.
REVOLTA E MEMÓRIAS PARA PARA SEMPRE
Revolta é um dos sentimentos que Sónia sente, pois o seu despiste teve consequências mais graves apenas porque naquele local da estrada entre Castelo de Paiva e Vila da Feira, e até àquela data, as autoridades nunca tinham instalado ‘rails’ protectores.
Mas, na sua memória também ficaram os 40 minutos do seu salvamento e o valor dos bombeiros, que não a abandonaram mesmo quando a viatura começou a balançar perigosamente e ela lhes pediu que saíssem dali para não serem arrastados na queda.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)