Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

“Só queremos o corpo”

Durante sete meses, ninguém soube nada de Pedro Saraiva, 18 anos. Foi encontrado morto a 10 de Março, num caminho de terra na zona de Monsanto, em Lisboa, por um homem que fazia jogging. Terá morrido de causas naturais, mas as perícias no Instituto de Medicina Legal ainda estão por concluir, quase um mês depois. E neste momento a mãe do jovem, Glória Martins, já só pensa em dar um fim digno ao filho, que teria completado 19 anos a 24 de Janeiro. "Só queremos o corpo para podermos realizar o funeral dele", diz.
6 de Abril de 2010 às 00:30
Pedro Saraiva desapareceu a 9 de Agosto. A mãe, Glória Martins, pensou que este tinha sido preso, mas o corpo foi encontrado a 10 de Março em Monsanto
Pedro Saraiva desapareceu a 9 de Agosto. A mãe, Glória Martins, pensou que este tinha sido preso, mas o corpo foi encontrado a 10 de Março em Monsanto FOTO: Duarte Roriz

Ao logo do tempo em que esteve desaparecido – o jovem saiu de casa, no bairro da Serafina, a 9 de Agosto do ano passado e não voltou –, a família foi perdendo as esperanças, mas nunca acreditou que este fosse o fim de Pedro. "Ao início ainda pensámos que ele pudesse estar preso, ou qualquer coisa do género. Depois veio o Natal, Ano Novo, ele continuou sem dar notícias, e disse a mim própria que o Pedro tinha sido morto por alguém", diz a mãe ao CM. "E encontrar só os ossos do meu filho, já sem tecidos moles, foi para mim muito duro. Eu queria vê-lo intacto para poder despedir-me como deve de ser, mas isso vai ser impossível", conta, lavada em lágrimas. O que foi encontrado de Pedro foram praticamente as ossadas, uma vez que o o corpo estava já em avançado estado de decomposição.

PORMENORES

HOMICÍDIO AFASTADO

Apesar de ainda decorrerem exames médico-legais, tudo indica que não houve crime. As roupas estavam intactas e não haviam sinais de traumatismo.

MÁ COMPANHIAS

Segundo amigos de Pedro, ultimamente este andava com "más companhias", jovens do bairro ligados à droga. Há quem diga que, na véspera de desaparecer, Pedro tinha muito dinheiro com ele.

SAIU DE CASA BEM CEDO

Pedro Saraiva saiu muito cedo de casa no dia em que desapareceu, o que não era nada habitual. Disse que ia beber um café e não voltou mais. 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)