Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

SÓ SEXO ORAL NÃO SATISFAZ

E se o governo lhe propusesse sexo oral em lugar de uma relação sexual completa... para evitar a gravidez, como está a acontecer no Reino Unido? Os portugueses rejeitam a ideia e recusam a justificação de Tony Blair de, com esta atitude, combater a gravidez na adolescência.
25 de Fevereiro de 2003 às 00:00
Para a obstetra Teresa Fernandes, da maternidade Daniel de Matos, em Coimbra,esta medida é “ridícula” e “idiota”. A médica chama a atenção para o facto de a maior parte das grávidas menores que segue na maternidade ter engravidado apesar de conhecerem os métodos anticoncepcionais.

“Não é legítimo, em termos de educação sexual, promover qualquer tipo de práticas sexuais, sejam elas quais forem, incluindo a abstinência”, diz, por seu turno, Duarte Vilar, da Associação para o Planeamento Familiar.

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

Portugal é o segundo país da União Europeia com mais casos de gravidez na adolescência. Uma em cada 200 jovens portuguesas entre os 15 e os 19 anos já teve uma interrupção voluntária da gravidez, segundo dados da Associação para o Planeamento Familiar (APF).Em Inglaterra, mais de 39 mil raparigas menores de idade engravidam anualmente.
Ver comentários