Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Sobrecarga na origem da falha

O sistema informático das Conservatórias de Registo Predial está praticamente parado desde quinta-feira devido à sobrecarga de novos utilizadores. O programa não consegue dar resposta às conservatórias que têm vindo a ser informatizadas, prejudicando o serviço diário.
29 de Novembro de 2005 às 00:00
 O trabalho faz-se à mão
O trabalho faz-se à mão FOTO: Pedro Catarino
A tutela garante que está em curso um reforço do sistema e que, em simultâneo, irá alargar o horário de atendimento ao público da maioria das conservatórias até às 20 horas. Desmente ainda que o atraso na resolução deste problema esteja relacionado com questões políticas e desentendimentos no seio do Governo. Em comunicado, o ministério esclarece que não existem pressões “no sentido de provocar a demissão do director-geral dos Registos e Notariado”, sendo “descabidas”, as informações que dão conta da sua substituição.
De acordo com uma nota da Direcção-Geral dos Registos e Notariado estão, neste momento, informatizadas 182 das cerca de 350 conservatórias.
Devido à incapacidade do programa, o trabalho das conservatórias está a ser feito manualmente. Segundo Isabel Folga, presidente da Associação Sindical dos Conservadores dos Registos, o sistema funciona entre as 7h30 e as 8h45 da manhã, retomando depois a sua actividade só partir das 18 ou 19 horas.
SIGILO EM RISCO
Mas os problemas informáticos do Ministério da Justiça não ficam por aqui. Há dois dia, o Sindicato dos Magistrados do Ministério Público levantou suspeitas sobre a possibilidade do sistema não salvaguardar o sigilo dos processos. Ontem, também a bancada parlamentar do CDS-PP se mostrou preocupada, questionando o Governo sobre a avaliação do sistema informático dos tribunais.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)