Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

'Solitário' condenado em Espanha a 13 anos de prisão

Jaime Giménez Arbe, o ladrão espanhol de bancos condenado em Portugal a sete anos e meio de prisão, após ter sido detido durante o roubo a uma dependência da Caixa de Crédito Agrícola, na Figueira da Foz, foi condenado esta segunda-feira por um tribunal de Zamora, Espanha, a 13 anos de cadeia pelos crimes de roubo, agressão e posse ilegal de armas.
9 de Abril de 2012 às 14:46
Jaime Giménez Arbe, o 'Solitário'
Jaime Giménez Arbe, o 'Solitário' FOTO: Vítor Mota

Os crimes dizem respeito ao assalto a uma dependência da Caixa Rural de Toro, em Zamora, onde o ‘Solitário’, como também é conhecido, feriu a tiro um funcionário.

O tribunal condenou ainda o arguido a pagar uma indemnização de 39 870 euros ao funcionário baleado numa perna.

O ‘Solitário’ disparou contra o funcionário do banco porque considerou que o dinheiro que este tinha em caixa era insuficiente.

A decisão é recorrível para o Supremo Tribunal de Justiça.

Antes de ser extraditado para Espanha, Jaime Giménez Arbe chegou a estar preso na ala de alta segurança da cadeia de Monsanto, em Lisboa, depois de ter sido detido em Julho de 2007, na Figueira da Foz.

O homem é suspeito de ter praticado dezenas de assaltos a dependências bancárias em Espanha, ao longo de 15 anos. É ainda acusado da morte de dois polícias. A alcunha ‘Solitário’ deriva do facto de actuar sempre sozinho.

prisão cadeia julgamento figueira da foz zamora solitário
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)