Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

'SOU CONTRA AS PROPINAS'

O Professor catedrático Seabra Santos foi ontem eleito reitor da Universidade de Coimbra, sucedendo a Fernando Rebelo. Votaram 232 eleitores, 164 em Seabra Santos, 55 em José Reis, 13 em branco e não houve votos nulos.
21 de Janeiro de 2003 às 00:00
Correio da Manhã – Obteve uma vitória esmagadora...

Seabra Santos – Foi uma vitória significativa, mas o mais importante é, amanhã, estarmos todos juntos para trabalhar de acordo com o interesse da Instituição Universidade de Coimbra.

– Os motivos que levaram à demissão do anterior reitor subsistem. O que vai fazer para não se repetirem?

– É preciso trabalhar em várias áreas e assim manter actualizada e activa uma agenda permanente, haver discussão de todas as questões que surjam, com os estudantes, funcionários e docentes.

– Não teme um possível conflito com os estudantes ?

– O conflito faz parte da instituição universitária. É uma sociedade muito dinâmica e desse conflito tem que nascer, permanentemente, a evolução, a adaptação aos novos tempos e estou confiante que tudo isso vá acontecer.

– Que vai apelar ao ministro da Educação ?

– Que olhe para a Universidade de Coimbra, que acompanhe as dificuldades que nós sentimos e nos ajude a melhorar o desempenho e a conseguir ultrapassar as dificuldades que actualmente temos.

– Se o ministro decidir aumentar as propinas contará com a sua oposição ?

– Naturalmente que tenho dito que sou contra essa medida e que nunca, até hoje, as propinas serviram para aumentar as receitas da Universidade mas, sim, sempre, para diminuir as transferências do Estado. Tenho dito que é necessário discutir o problema na sua globalidade, discutir os planos de desenvolvimento das instituições, verificar se os orçamentos de funcionamento são os adequados à necessidade das instituições e é nesse contexto que me disponho a discutir, também, os problemas das propinas.

– Qual o primeiro passo do seu programa ?

– Muitos passos. Para já preparar uma equipa que me vai acompanhar e a quem vão ser atribuídas competências nas várias matérias.

– Não pode divulgar quais são os nomes que farão parte dessa equipa?

– É prematuro. Dentro de, aproximadamente, dez dias chamar-vos-ei para vos transmitir os resultados destes meus contactos e até lá tudo o que se disser sobre essa matéria é especulação.

– Data para a tomada de posse?

– Nada está assente. Provavelmente em meados de Fevereiro.

– O que poderá esperar o ministro Pedro Lynce do novo reitor da Universidade de Coimbra?

– A maior colaboração e a exigência de um apoio que tem faltado bem como de um acompanhamento das dificuldades da Universidade, tanto em termos de orçamento de funcionamento como de orçamento de financiamento, para colmatar as faltas sentidas, dramáticas, por exemplo de instalações, nomeadamente como é conhecido das Faculdades de Psicologia, das Ciências do Desporto e, também, a instalação definitiva das Faculdades de Farmácia e Medicina no Polo das Ciências da Saúde.

– Disse que "isto era uma prova por equipas". Vai ter uma equipa forte ?

– Naturalmente. Vai ser uma equipa forte!
Ver comentários