Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

SR. MAJOR, FALE MAIS BAIXINHO

“Senhor major, fale mais baixinho”, advertiu a juíza, pouco agradada com o tom inflamado de Valentim Loureiro quando, no final do julgamento onde responde por injúrias a dois agentes da PSP, lhe foi dada a oportunidade de esgrimir os últimos argumentos.
4 de Junho de 2004 às 00:00
Na sessão de ontem, no Tribunal Criminal do Bolhão, no Porto, estava em causa a acareação entre testemunhas da Defesa e de Acusação, cujos depoimentos foram contraditórios em sessões anteriores.
Valentim Loureiro é acusado de ter mandado à “m....” os agentes Alcino Pinto e António Ribeiro da Costa, da 16.ª Esquadra da PSP do Porto, quando autuavam a viatura da filha. A acusação sublinha que o major ainda afirmou que os polícias precisavam de “um comandante à altura para os pôr na linha”.
No final da sessão, a procuradora lembrou que o major, “figura pública, pai e avô, a quem se exige uma postura moral e elevado grau de educação”, incorreu nos crimes de injúrias agravadas aos dois polícias fardados e no desempenho das suas funções, mas atendendo a que não tem antecedentes criminais, pediu apenas uma pena de multa.
Sobre o incidente do tom de voz, o advogado do autarca de Gondomar, que pede a absolvição, pediu a compreensão da juíza, justificando-o como “modo peculiar e bem conhecido do seu cliente”.
O acórdão será lido dia 30.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)