Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

St.º António sem casamentos gay

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, não vai permitir que pessoas do mesmo sexo celebrem matrimónio no âmbito da iniciativa Casamentos de Santo António, corrigindo assim informação anterior da autarquia sobre a possibilidade dos homossexuais se inscreverem.

17 de Janeiro de 2010 às 00:30
António Costa garante que não haverá alteração ao modelo sem ser acertado com a Igreja
António Costa garante que não haverá alteração ao modelo sem ser acertado com a Igreja FOTO: Jorge Godinho

"Não é intenção do presidente da Câmara Municipal de Lisboa propor à Igreja qualquer alteração ao actual modelo em decorrência da entrada em vigor da legislação que permite o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo", esclarece a Câmara em comunicado.

Tal posição visa, segundo a nota da autarquia, "respeitar os sentimentos religiosos associados à figura de Santo António, um santo da Igreja Católica, Apostólica Romana".

"Para que não haja equívocos" – acrescenta a nota – "não haverá qualquer alteração ao actual figurino dos Casamentos de Santo António, que não seja previamente acertada com a Igreja".

Os Casamentos de Santo António são uma iniciativa municipal e resultam de um entendimento anual com a Igreja Católica.

Alterações mais recentes como a introdução dos casamentos civis e de outras confissões religiosas, foram acertadas com a Igreja, provocando algum descontentamento entre católicos.

O cónego Luís Manuel Pereira, pároco da Sé de Lisboa onde são celebrados os casamentos católicos, já fez saber que não faz sentido celebrar casamentos civis e de outras religiões pelo Santo António.

Por sua vez, o porta-voz do Patriarcado de Lisboa, Edgar Clara, adiantou que os "fiéis têm também revelado junto da diocese não concordarem com o casamento civil de pessoas divorciadas que já foram casadas pela igreja". Critica ainda o espectáculo mediático na Sé.

A Igreja aguarda agora a proposta da Câmara Municipal de Lisboa para a realização dos Casamentos de Santo António deste ano, divulgando, posteriormente, "se aceita ou não celebrar os matrimónios", disse Edgar Clara ao CM.

GAYS PROMETEM BATALHA POR SANTO CASAMENTEIRO

A comunidade homossexual de Lisboa promete encetar uma batalha legal para que casais do mesmo sexo possam dar o sim nos Casamentos de Santo António. "A partir do momento que o casamento civil autorize os casamentos entre pessoas do mesmo sexo, a Câmara de Lisboa não pode vedar a inscrição de homossexuais", disse Paulo Corte-Real. O presidente da Ilga encara a decisão de António Costa como um acto de exclusão e discriminatória. "Os Casamentos de Santo António são um evento da cidade e não religioso", adiantou.

APONTAMENTOS

PROVA DE VIRGINDADE

Anteriores polémicas marcaram os Casamentos de Santo António, como a necessidade de uma prova de virgindade aquando das primeiras celebrações, a partir de 1958.

MUDANÇA DE IGREJA

A passagem das celebrações da Igreja de Santo António para a Sé foi contestada por as noivas serem afastadas do local de devoção. A interrupção da iniciativa de 1974 a 1997 sempre foi criticada pela população de Lisboa.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)