Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

SUSPEITA DE AVARIA

As autoridades estão a investigar as causas que levaram um avião da classe experimental, modelo ‘Bambi’, a despenhar-se anteontem, cerca das 19h45, a menos de três quilómetros do aeródromo onde pretendia aterrar, perto da Azambuja, causando a morte a dois homens com idades cerca de 40 e 25 anos.
4 de Julho de 2004 às 00:00
Entretanto, uma testemunha ocular assegurou ter visto chamas a sair do avião segundos antes da queda.
“Estava a jantar e só ouvi o estrondo. Mas um senhor que estava na praia da Bonita, aqui a 200 metros, contou que viu chamas no avião quando ele vinha a cair”, recordou ontem ao CM um trabalhador da Herdade de João Jerónimo Moreira, local onde a pequena aeronave caíu, destruíndo uma área apreciável de meloal.
No aeródromo do Alqueidão, que servia de base ao ‘Bambi’ acidentado, a reportagem do CM foi obrigada, por um associado, a retirar-se. Um responsável não quis adiantar nada sobre o acidente que custou a vida ao “engenheiro Antunes e ao electricista que o acompanhava”.
A cerca de dois quilómetros de distância, no Campo de Voo da Azambuja, o gerente Rebelo da Costa, referiu que à hora do acidente “as condições metereológicas eram normais” e que “só uma peritagem poderá dar a conhecer as causas”.
Os corpos das vítimas deram entrada, ontem à tarde, na morgue do Hospital de Vila Franca de Xira.
O acidente está a ser investigado pelo Gabinete de Prevenção e Inspecção de Acidentes com Aeronaves.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)