Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Suspeita recusa admitir aborto

A mulher suspeita de ser a mãe do recém-nascido encontrado morto em Pinheiro de Ázere, Santa Comba Dão, uma pastora de 25 anos, terá admitido a pessoas próximas que fez um aborto anteriormente. Mas negou, perante familiares, ser a progenitora do feto encontrado já desmembrado na terça-feira à noite, numa vinha. Até agora, é a única suspeita da PJ.
30 de Abril de 2010 às 00:30
José Ferreira ainda não consegue comer nem dormir, traumatizado por ter encontrado o cadáver
José Ferreira ainda não consegue comer nem dormir, traumatizado por ter encontrado o cadáver FOTO: Ricardo Almeida

As autoridades policiais esperam pelo resultado dos exames complementares, pedidos pelo Gabinete Médico-Legal de Viseu, onde foi realizada a autópsia, que poderão revelar as circunstâncias da morte. A suspeita, identificada pela Judiciária de Coimbra, também está a ser submetida a exames. Isto porque as perícias realizadas quarta-feira no Instituto Nacional de Medicina Legal, para verificar se esteve grávida, resultaram inconclusivas.

José Ferreira, o pastor de 39 anos que descobriu o feto, estranha a situação, porque não se apercebeu de que a jovem estivesse grávida. Mas outros habitantes da aldeia referem que já antes, numa situação em que a criança nasceu morta, "também ninguém se apercebeu de que ela estava grávida, nem a família".

Desde que encontrou o feto, junto à casa da suspeita, que o pastor não consegue comer nem dormir. "Deve ser dos nervos que trago por ter visto os cães a comerem um ser humano", conclui José Ferreira.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)