Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Suspeito de agredir cães abandonados em Aveiro nega acusações

Factos remontam a 2015, quando o arguido terá agredido dois animais que teriam atacado uma das suas galinhas.
8 de Março de 2017 às 18:05
Tribunal de Aveiro
Tribunal de Aveiro
Tribunal de Aveiro
Tribunal de Aveiro
Tribunal de Aveiro
Tribunal de Aveiro
Um homem que começou hoje a ser julgado no Tribunal de Aveiro por agredir dois cães abandonados negou o crime de maus tratos aos animais de que é acusado, alegando que nunca lhes fez mal.

Os factos remontam a janeiro de 2015, quando, na freguesia de Eixo, em Aveiro, o arguido terá agredido dois cães que teriam atacado uma das suas galinhas.

Confrontado com a acusação, o arguido disse que viu uma galinha parcialmente comida e pegou nela, mas como era de noite, agarrou num ramo, com medo que os cães o fossem atacar.

O arguido negou, igualmente, ter ameaçado envenenar os cães e atropelado um deles, que terá sido colhido quando se encontrava num logradouro de uma oficina.

O seu depoimento foi, no entanto, contrariado pela autora da queixa, que disse ter visto o arguido a bater "com uma ramada" num cão.

A mulher adiantou ainda que, na altura, estavam a tentar retirar aquele cão da rua, mas só o conseguiram capturar quando ele se escondeu numa oficina, após ter sido alegadamente atropelado pelo arguido.

O animal, que apresentava ferimentos na cabeça e nas patas, foi entretanto entregue aos cuidados de uma Família de Acolhimento Temporário, onde se encontra atualmente.

Inicialmente, o caso foi arquivado pelo Ministério Público que entendeu que, tratando-se de cães abandonados, não poderiam ser considerados animais de companhia.

No entanto, a associação de animais de rua requereu a abertura de instrução, tendo o juiz ordenado que o processo seguisse para a fase de julgamento.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)