Suspeito de fraude com subsídios comunitários fica em prisão preventiva

Detidos da "Operação Inovar" foram ouvidos no Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa.
Por Lusa|29.05.17
  • partilhe
  • 0
  • +
Um dos dois detidos no âmbito da "Operação Inovar" ficou em prisão preventiva, após o primeiro interrogatório no Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa, informa o Departamento Central Investigação e Ação Penal (DCIAP) na sua página oficial.

Na nota divulgada 'online', o DCIAP adiantou que os dois detidos pela Polícia Judiciária na terça-feira por suspeita de fraude na obtenção de subsídio, desvio de subsídio e falsificação de documentos no âmbito de uma investigação relacionada com os apoios comunitários do Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN), foram presentes ao juiz de instrução criminal.

Após o primeiro interrogatório, o juiz "decidiu aplicar a um dos arguidos, advogado de profissão, as medidas de coação de prisão preventiva e de proibição de contactos".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De bruno0029.05.17
    CHOLDRA COM ELE !!!!
1 Comentário
  • De bruno0029.05.17
    CHOLDRA COM ELE !!!!
    Responder
     
     0
    !