Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Suspeito de tentar matar dois homens a tiro em Alijó fica em prisão domiciliária com pulseira eletrónica

Segundo informou a PJ, o "arguido, por motivo fútil, muniu-se de uma arma de fogo e disparou em direção ao corpo das vítimas".
Lusa 22 de Julho de 2020 às 17:08
No final do ano passado, havia registo de seis incendiários retidos em casa, vigiados com pulseira eletrónica
No final do ano passado, havia registo de seis incendiários retidos em casa, vigiados com pulseira eletrónica FOTO: Sérgio Lemos
O Tribunal de Alijó decretou hoje a prisão domiciliária com pulseira eletrónica para o sexagenário suspeito de ter atingido a tiro dois homens na aldeia de Vale de Mendiz, disse fonte judicial.

A Polícia Judiciária (PJ), através do Departamento de Investigação Criminal de Vila Real, com a colaboração da GNR, deteve um homem de 65 anos pela presumível autoria de dois crimes de homicídio, na forma tentada.

Segundo informou a PJ, o "arguido, por motivo fútil, muniu-se de uma arma de fogo e disparou em direção ao corpo das vítimas, dois homens com idades compreendidas entre os 26 e 34 anos, atingindo-as nas zonas do tórax e do abdómen".

O suspeito foi hoje presente a primeiro interrogatório judicial e o Tribunal de Alijó aplicou-lhe a medida de coação de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica.

Os factos ocorreram na segunda-feira à noite na via pública em Vale de Mendiz, concelho de Alijó, distrito de Vila Real.

Depois dos disparos, o homem foi intercetado pela GNR já no concelho de Sabrosa e foi entregue à PJ.

O alerta foi dado pelas 20:50 de segunda-feira e para a ocorrência foram mobilizados militares da Guarda dos postos de Alijó, Pinhão e Sabrosa, bem como os bombeiros do Pinhão.

Alijó Tribunal de Alijó Vale de Mendiz PJ GNR Sabrosa Pinhão crime homicídio polícia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)