Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Suspeitos de tráfico de droga em Pombal ficam em liberdade

Suspeitos obrigados a apresentações no posto policial e a permanecer naquele concelho durante o desenrolar do processo.
22 de Março de 2018 às 19:38
PSP
PSP
Polícia de Segurança Pública
PSP
PSP
Polícia de Segurança Pública
PSP
PSP
Polícia de Segurança Pública
Três suspeitos da prática de tráfico de estupefacientes em Pombal vão aguardar o desenrolar do processo em liberdade, obrigados a apresentações no posto policial e a permanecer naquele concelho, informou esta quinta-feira o Ministério Público de Leiria.

O juiz de instrução criminal de Leiria decretou a dois arguidos, indiciados do crime de tráfico de droga, as medidas de coação de "obrigações decorrentes do termo de identidade e residência (TIR), à obrigação de apresentação bissemanal no posto da entidade policial da área da sua residência, à proibição de contactarem por qualquer meio entre si e com o outro arguido e à proibição de se ausentarem da área do concelho de Pombal sem autorização do tribunal", refere o despacho do MP na sua página oficial.

Relativamente ao terceiro suspeito, também lhe foi imposto TIR, a obrigação de apresentação bissemanal no posto da entidade policial da área da sua residência, a proibição de contactar por qualquer meio com os outros dois arguidos e ainda a proibição de se deslocar ou permanecer na área do concelho de Pombal sem autorização do tribunal.

No desenrolar de uma investigação criminal coordenada pelos serviços do Ministério Público, Departamento de Investigação e Ação Penal de Pombal e PSP de Pombal, foram detidos três homens.

Segundo o despacho do MP, pelo menos desde janeiro de 2018, dois dos arguidos são suspeitos de se terem dedicado "à venda de produto estupefaciente - haxixe - na cidade de Pombal, estabelecendo os contactos necessários ao desenvolvimento desta atividade maioritariamente através de encontros presenciais, antecedidos de contactos telefónicos".

"Os dois arguidos deslocavam-se a Vila Nova de Gaia, quinzenalmente, aí comprando haxixe ao terceiro arguido, sendo cada placa de 100 gramas por um preço unitário que rondava os 92,50 euros", lê-se ainda na página do MP.

No âmbito de buscas domiciliárias realizadas no dia 20 de março "foram apreendidos diversos bens, destacando-se uma placa de haxixe, com o peso total de 195.2 gramas".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)