Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Taxista aponta pistola a colega

Um taxista apontou uma pistola à cabeça de um colega de trabalho, anteontem à noite, na Praça de Táxis do Hospital Pulido Valente, em Lisboa. O desentendimento entre os dois homens deu-se por causa de um cliente, em plena rua e perante o olhar incrédulo de várias pessoas. A PSP foi chamada ao local e ambos foram encaminhados à esquadra. Apesar do susto, com ameaças de morte, não resultaram feridos do incidente.
29 de Abril de 2010 às 00:30
Ida à casa de banho foi aproveitada para um dos motoristas ‘roubar’ um cliente
Ida à casa de banho foi aproveitada para um dos motoristas ‘roubar’ um cliente FOTO: Nuno André Ferreira

Ao que o CM apurou, junto de uma testemunha, o caso deu-se pouco depois das 22h00. Os taxistas iniciaram uma acesa troca de palavras quando um deles aproveitou a ida do colega à casa de banho e colocou o seu carro à frente, preparando-se para transportar um cliente. O outro regressou ao táxi nessa altura e, sentindo-se lesado, iniciou a discussão, com alguns empurrões à mistura. Entrou no carro, sacou de uma pistola que guardava debaixo do assento e apontou a arma de fogo à cabeça do colega, sob constantes ameaças de morte. Completamente em pânico, a vítima conseguiu chamar a PSP. Foram ambos levados à esquadra, mas, segundo fonte policial, não houve detenções.

A pistola, de calibre 6,35mm, estava legalizada e o taxista tinha licença de uso e porte de arma. A investigação, por crime de ameaça qualificada, está agora entregue à 3ª Esquadra de Investigação Criminal da PSP de Lisboa.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)