Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Taxista leva murro e fica sem 600 €

Artur Martins ainda estava de serviço no seu táxi, às 20h45 de anteontem, no largo da Boa Hora, na Ajuda, quando decidiu passar em casa para ir buscar 600 euros e depositá-los na caixa multibanco de um banco próximo. Acabou por aceitar fazer um serviço, sem ainda ter feito o depósito, e acabou roubado e agredido.
12 de Janeiro de 2010 às 00:30
Os dois homens mandaram parar o táxi de Artur Martins no largo da Boa Hora, na Ajuda
Os dois homens mandaram parar o táxi de Artur Martins no largo da Boa Hora, na Ajuda FOTO: Manuel Moreira

Depois de ter passado em casa para levar os 600 euros em dinheiro, o motorista foi mandado parar por dois homens, na praça de táxis do largo da Boa Hora.

"Tentei disfarçar e dizer que não dava para fazer o serviço, mas eles insistiram que era rápido, que só iam até ao bairro da Boavista", conta Artur Martins.

Mas as intenções daqueles "dois homens bem vestidos" eram outras.

Poucos minutos depois de a corrida ter começado, já a descer o Monsanto, um dos homens, que ia no banco atrás do condutor, "apertou-me o pescoço e disse-me: ‘passa para cá o dinheiro!’ E ainda me deu um murro na cabeça". Artur garante que só teve tempo de parar o carro e saltar para a rua, fugindo também do cúmplice, que seguia no banco do pendura, e que já agarrava a manga do casaco do motorista. "Deitaram a mão à mala que estava por baixo do meu banco e fugiram."

O taxista tinha ainda 36 euros de corridas anteriores. Apresentou queixa na PSP de Benfica.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)