Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Taxistas atraem turistas

Os taxistas e motoristas de transportes colectivos são agentes fundamentais para a promoção do turismo. Esta é a convicção dos responsáveis da Cooperativa de Desenvolvimento e Promoção do Turismo Cultural e Religioso (Turel) que no início do próximo ano vão concretizar uma acção de formação sobre o património arquitectónico de Braga, dirigida àqueles profissionais.
7 de Novembro de 2005 às 00:00
Monumentos de Braga podem ser promovidos por motoristas
Monumentos de Braga podem ser promovidos por motoristas FOTO: d.r.
“Os taxistas e os motoristas de autocarros contactam frequentemente com muitos turistas ou simples visitantes. Se eles souberem explicar um ou outro ponto de interesse, contribuem para que os visitantes queiram conhecer mais, prolongando a permanência ou projectando imediatamente uma futura estadia”, justificou o presidente da Turel, Monsenhor Eduardo Melo Peixoto.
Em contrapartida, pode ser fatal para qualquer estratégia de dinamização turística uma postura de indiferença, desprezo ou total desconhecimento quando um agente local leva um turista ou visitante a passar por uma torre, igreja ou qualquer outro monumento.
“Temos de saber acolher e dar mais alguma coisa aos que nos visitam e não pensar só em fornecer-lhes cama e mesa”, sublinhou Monsenhor Eduardo Melo.
A iniciativa direccionada a motoristas de táxis e transportes colectivos integra-se num plano de acção traçado pela Turel para a dinamização da actividade turística em torno do património religioso do Norte do País, adoptando como modelo o que vem sendo feito em Santiago de Compostela (Galiza).
“Durante séculos, a Sé de Braga e a Sé de Compostela andaram de costas voltadas, depois passaram muito tempo de indiferença”, sustentou Monsenhor Eduardo Peixoto. “Agora procuramos incentivar uma relação de irmandade, por forma a beneficiarmos da grande experiência de que usufrui já Santiago de Compostela e potenciarmos conjuntamente todas as potencialidades que gravitam em torno do vasto património de que dispomos.”
FEIRA DE PRODUTOS RELIGIOSOS
O exemplo da dinamização turística em torno do património religioso da Galiza foi decalcado durante o último fim-de-semana em Braga, nas Jornadas Luso-Galaicas de Turismo Cultural e Religioso organizadas pela Turel.
Da iniciativa salientou-se a necessidade de reforçar a aposta na qualificação profissional, formação linguística, orientação técnica e sensibilização para novos espaços turísticos. Como explicou o director da Turel, Abílio Vilaça, o plano abrange todos os agentes de mercado envolvidos no sector do turismo. Está também prevista a realização de uma feira exclusivamente concebida para a venda e divulgação de produtos de origem religiosa.
“É necessário incutir o espírito de inovação, também nos artistas e artesãos deste tipo de produtos, seja em chávenas, azulejos, ou estolas”, defendeu Abílio Vilaça.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)