Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

TAXISTAS DETIDOS EM LISBOA

Brigadas da Inspecção-Geral das Actividades Económicas (IGAE) detiveram quatro taxistas em Lisboa, na madrugada desta sexta-feira, pelo crime de especulação de preços em viagens do aeroporto para hotéis no centro da cidade. Apenas um dos cinco taxistas inspeccionados cumpriu a lei.
4 de Junho de 2004 às 13:29
Os quatro taxistas detidos pelo crime de especulação de preços incorrem numa pena que pode chegar até aos três anos de prisão. No comunicado hoje divulgado pelo IGAE é citado o exemplo de um taxista que cobrou três vezes o preço devido por uma ‘corrida’ entre o aeroporto e o Marquês de Pombal (devia cobrar 7 euros e cobrou 22).
Um outro taxista cobrou cerca do dobro por outra ‘corrida’ (o preço seria 5,95 euros e foi cobrado 10,97 euros). Num dos casos foi também constatado que uma das facturas emitidas não tinha qualquer valor legal.
VIGILÂNCIA NO ROCK IN RIO-LISBOA
A fiscalização do IGAE incidiu também no Rock in Rio-Lisboa, que hoje retoma o seu programa de espectáculos, pelo segundo fim-de-semana consecutivo. Nos primeiros dois dias do festival, as brigadas do IGAE andaram pelo recinto e realizaram 35 inspecções a ‘tendas’ de venda de comida e bebida. Uma delas foi encerrada e foram levantados mais de quatro dezenas de autos por irregularidades várias.
Nesta vertente da acção de fiscalização do IGAE, o destaque foi para a apreensão de duas toneladas de hambúrgueres que se destinavam ao Roc in Rio-Lisboa. O IGAE vai manter presença no festival este fim-de-semana.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)