Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Técnico de ambulância esfaqueado por alcoolizado

Um técnico de ambulância foi esta quarta-feira esfaqueado em Lisboa por um homem que iria socorrer. A denúncia partiu de Ricardo Rocha, do Sindicato dos Técnicos de Ambulância de Emergência, que referiu que, em média, um profissional é atacado por semana em todo o país.
28 de Abril de 2010 às 19:48
Técnico de ambulância esfaqueado por alcoolizado
Técnico de ambulância esfaqueado por alcoolizado FOTO: Manuel Moreira

O caso ocorreu quando o INEM ia prestar assistência a um homem alcoolizado na via pública. Ao entrar na ambulância, a vítima esfaqueou o técnico no braço, na cabeça e no abdómen.

O técnico perdeu muito sangue e a consciência no local e teve que ser transportado para o Hospital de São José. Fonte do INEM disse à agência Lusa que o técnico da ambulância “está a ser tratado no hospital e que, apesar de os ferimentos terem alguma gravidade, deverá ter alta ainda hoje”.

Para Ricardo Rocha, estas “situações insuportáveis” atingem também os bombeiros e “neste momento só falta morrer alguém”. “Mais uma vez se demonstra que somos alvos de agressão, mesmo em situações onde a ambulância não devia ir. Em Espanha, é a Polícia que é responsável pelas pessoas alcoolizadas na via pública”, exemplificou o dirigente sindical.

Já na semana passada, a equipa que hoje ajudou o técnico ferido foi também agredida por uma mulher alcoolizada. Noutro caso semelhante, registado no ano passado em Braga, técnicos de uma ambulância quase foram baleados quando acorriam a uma situação de violência doméstica.

Ricardo Rocha defendeu que “estas situações deviam passar a ser crime público” e que “deviam existir meios de defesa nas ambulâncias, como gás pimenta”.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)