Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Temor pelas árvores

Afirmando ser um “velho de Vidago” e não um velho do Restelo, o escritor Francisco José Viegas garantiu que em 2008, quando terminar a remodelação do Vidago Palace Hotel, voltará para contar as árvores do parque circundante. Desta forma expressou receio, partilhado pela população daquela vila do concelho de Chaves, diante da programada intervenção, da responsabilidade do arquitecto Siza Vieira.
26 de Novembro de 2006 às 00:00
O Parque de Vidago tem uma enorme variedade biológica
O Parque de Vidago tem uma enorme variedade biológica FOTO: Sérgio Lemos
“Estive a contá-las: 3451 ou 3452 árvores. Em 2008 volto para as contar”, disse o escritor e jornalista durante um encontro, em Lisboa, para explicação do projecto, que prevê não só a reabilitação do Palace mas também a construção de um spa de luxo e o alargamento do actual campo de golfe, desenhado por Mackenzie Ross, em 1936.
Presentemente com 82 quartos, o hotel passará a ter 130 e, após a reabilitação, espera-se que possa ser elevado à categoria de cinco estrelas.
Está igualmente prevista a criação de um espaço para utilização com objectivos culturais, em colaboração com a Fundação de Serralves.
Segundo explicou o arquitecto Siza Vieira, na reconversão do Palace, além da demolição de anexos “mal construídos, houve o cuidado de pensar em construções que não perturbassem a harmonia do edifício”, inaugurado em 1910.
Os empregados do Palace vão fazer formação até 2008, mantendo-se o pagamento dos salários.
O projecto, da Unicer Turismo, implica a deslocalização da unidade de engarrafamento da água Vidago da localidade que lhe deu o nome para Pedras Salgadas, no concelho vizinho de Vila Pouca de Aguiar. Os trabalhadores e a população de Vidago rebelaram-se inicialmente contra a transferência, mas os ânimos parecem ter-se acalmado.
Orçada em 47,8 milhões de euros, a requalificação dos parques de Vidago e Pedras Salgadas – com a demolição do Hotel Avelames e a construção de raiz de uma unidade hoteleira de quatro estrelas – foi objecto de contrato entre a Unicer Turismo e a Agência Portuguesa para o Investimento.
No Vidago, Siza Vieira disse pretender “preservar a nostalgia que nos foi transmitida pelos nossos avós e conciliá-la com as novas exigências das estâncias termais”.
O projecto Aquanatur – Remodelação dos Parques de Vidago e Pedras Salgadas – “vai criar mais empregos e gerar mais valor numa zona particularmente deprimida do País”, disse Pires de Lima, presidente da Unicer e ex-deputado do CDS-PP.
Após a requalificação e com enfoque no turismo de qualidade, o parque de Vidago espera cativar um mercado de 20 milhões de potenciais clientes do Norte da Europa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)