Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Motoristas em greve tentam impedir abastecimento de camiões-cisterna

Unidade de intervenção da GNR acionada em Aveiras.
16 de Abril de 2019 às 17:16
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional leva a intervenção da GNR
Concentração de motoristas durante greve nacional
A unidade de intervenção da GNR foi acionada esta terça-feira para Aveiras onde os camiões cisterna se encontram a abastecer para depois distribuir combustível pelas gasolineiras.

As autoridades vão fazer a segurança dos camiões entre o parque de combustíveis da Companhia Logística de Combustíveis (CLC), no concelho de Azambuja, e o aeroporto de Lisboa.

Segundo fonte da corporação, os camiões-cisterna já estão a abastecer de combustível e o percurso até à capital será acompanhado por elementos da Unidade de Intervenção e do Destacamento de Trânsito da GNR.

Os elementos em greve encontram-se a protestar contra o abastecimento destes veículos pesados e vivem-se momentos de tensão no local. 

O policiamento foi reforçado de modo a garantir que estes camiões consigam abastecer. 

Os motoristas de matérias perigosas prometem não desarmar a greve e querem parar o país com este protesto.

O ministro da Economia, Siza Vieira, apelou aos motoristas de mercadorias perigosas que estão em greve para que cumpram os serviços mínimos decretados hoje no âmbito da requisição civil.

O ministro da Economia afirmou ter "razões para acreditar" que as empresas de transporte e o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) irão conseguir "chegar a um entendimento", apelando para que o diálogo seja retomado entre as duas partes.

A greve nacional dos motoristas de matérias perigosas, que começou às 00h00 de segunda-feira, foi convocada pelo Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), por tempo indeterminado, para reivindicar o reconhecimento da categoria profissional específica.

Após a requisição civil, os militares da GNR mantiveram-se de prevenção em vários pontos do país para que os camiões com combustível pudessem abastecer e sair dos parques sem afetarem a circulação rodoviária.

Em Aveiras de Cima, avançou a mesma fonte, quando os camionistas de substâncias perigosas começaram a ocupar a estrada foi necessário um reforço dos elementos da Unidade de Intervenção que já estavam de prevenção no local.
Aveiras GNR tensão gasolineiras
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)