Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Tenta asfixiar a ex-mulher em Gondomar

Casal separado continuava a partilhar habitação.
Nelson Rodrigues 29 de Novembro de 2019 às 08:24
A carregar o vídeo ...
Tenta asfixiar a ex-mulher em Gondomar
Divorciado da mulher desde 2012, depois de a ter perseguido com uma arma de fogo e efetuado um disparo, o homem continuou a residir com a vítima na mesma casa, em Gondomar.

Apesar de separados, as violentas discussões mantiveram-se, sendo que se intensificaram no último mês - descontrolado, o agressor, de 61 anos, tentou asfixiar a ex-companheira, de 56, e numa outra situação voltou a ameaçá-la de morte com recurso a uma faca de cozinha.

O homem foi detido na terça-feira e presente a um juiz no Tribunal de Instrução Criminal do Porto. Ficou em liberdade, mas com várias proibições: não se pode aproximar da vítima num raio de 800 metros ou contactá-la por qualquer meio e está também impedido de comprar ou ter armas de qualquer natureza. Vai ser controlado por uma pulseira eletrónica.

O arguido já tem cadastro por aquele primeiro crime violento, ocorrido em 2012. Apesar de não fazerem vida de casal, agressor e vítima continuaram a partilhar habitação durante estes últimos sete anos - o que terá necessariamente de terminar, pelas medidas coação impostas ao suspeito.

PORMENORES
Violência doméstica
O agressor está indiciado do crime de violência doméstica. Foi capturado no cumprimento de um mandado de detenção realizado pelo Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas da GNR do Porto.

Relação violenta
A relação da vítima e do arguido sempre foi pautada por discussões. Mesmo após o divórcio, e uma vez que ficaram a viver na mesma habitação, as agressões continuaram a intensificar-se. As duas situações mais violentas ocorreram em 2012 e durante este mês de novembro.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)