Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Tenta matar a tiro por ser rejeitado

Homem preparou emboscada e usou duas armas para tentar matar empregada que cuidava dos pais.
Liliana Rodrigues 31 de Outubro de 2016 às 01:45
Homem preparou emboscada e usou duas armas para tentar matar empregada que cuidava dos pais.
Decidido a matar a mulher que contratou para cuidar dos pais, e que sempre recusou iniciar uma relação amorosa com o patrão, Gabriel Cardoso, de 45 anos, armou uma emboscada a Cláudia.

Às 07h15 de 18 de março, esperou-a na garagem do prédio onde viviam, em Vermoim, Vila Nova de Famalicão, e disparou sobre a jovem, que tinha acabado de deixar o filho no colégio.

"Não és minha, não és de mais ninguém", afirmou. Acertou-lhe no peito e só não deu mais tiros na vítima porque a arma encravou. Mas, mesmo depois de ter sido desarmado por um vizinho, foi buscar outra pistola a casa e voltou a atirar sobre a empregada, em plena rua.

O Ministério Público acaba de acusar o motorista de homicídio qualificado e agravado na forma tentada, além de detenção de armas proibidas.

A procuradora não tem dúvidas de que "atuou com calma, premeditadamente e com persistência na vontade de matar a ofendida", já que, na posse da segunda arma, abordou mais uma vez a empregada [que vivia na casa do patrão] e "dando a aparência de estar mais calmo ofereceu-lhe uma garrafa de água, antes de lhe apontar a arma e efetuar novo disparo, apesar de novamente agarrado" pelo vizinho.

O arguido conheceu a vítima, de 34 anos, no Facebook, e não tolerou que ela quisesse sair de casa, mantendo o trabalho. Mandou-a levar o carro para a garagem, onde a esperou. A vítima sobreviveu aos dois tiros que a atingiram. Só à noite é que o homem se entregou à PJ.
Gabriel Cardoso Vermoim Vila Nova de Famalicão Ministério Público Facebook polícia emboscada rejeição
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)