Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

TENTOU MATAR O PAI

Um empresário de 32 anos, Nuno Castelão, foi detido pela Polícia Judiciária, por suspeita de ter atentado contra a vida do pai, José Manuel Castelão Almeida Loureiro, a golpes de uma arma branca, num incidente de natureza familiar ocorrido sábado à noite, em Canidelo, Vila Nova de Gaia.
19 de Agosto de 2002 às 22:42
Segundo a Directoria do Porto da PJ, embora o visado não tenha antecedentes criminais, a detenção foi ordenada por "existirem fortes indícios de o arguido ter esfaqueado a vítima, de forma a colocar a sua vida em perigo", sujeitando-se assim a ficar enquadrado pela prática de "crime de homicídio qualificado na forma tentada".

A agressão consumou-se pelas 23 horas de sábado, na residência do suspeito, no Condomínio Pôr do Sol, à Rua da Pedra Torta, nº 287- RC/Direito Frente, próximo da Praia de Lavadores. No auge de uma discussão acalorada, Nuno Castelão terá vibrado dois golpes profundos no progenitor.

"Só me apercebi do sucedido quando chegaram a ambulância do INEM e a GNR. Depois ainda vi o senhor a ser transportado para o hospital, sendo evidentes ferimentos no rosto e no peito. Posteriormente, viria a saber que seria o pai do Nuno", declarou, sob anonimato, um vizinho do mesmo piso.

No apartamento onde o drama aconteceu, ninguém atendeu. A única reacção ao toque da campainha foram os latidos frenéticos dos três cães do Nuno, um deles da raça boxer.

Classe média

Neste condomínio de classe média foram poucos os que acederam a falar, seja porque alegaram estar ausentes no momento do sinistro, sejam porque não se aperceberam de nada de estranho. Um dos condónimos revelou mesmo que estava a tomar conhecimento da agressão pela nossa reportagem.

O próprio alerta às autoridades foi feito através de um telefonema anónimo.

Apenas uma moradora acedeu a adiantar alguns pormenores, embora requerendo o anonimato: "O Nuno vivia com um companheiro, situação que não seria muito do agrado do pai, que julgo até reside em Lisboa".

Junto do administrador do condomínio também não obtivemos mais pormenores, para além da confirmação da tentativa de homicídio

"Cheguei de viagem no domingo e quando perguntei se estava tudo bem, fui informado de que tinha havido problemas no apartamento do Nuno Castelão, que uma pessoa ficara ferida e que ele teria sido preso. Se se trata do pai? Não sei! De qualquer forma é uma anormalidade, dado que este condomínio tem tido um quotidiano tranquilo", sublinhou o administrador.

Entretanto, embora continue internado no Hospital Santos Silva, em Vila Nova de Gaia, o pai do suspeito está livre de perigo. Segundo uma fonte hospitalar, embora "o seu estado seja de prognóstico reservado, tem experimentado melhoras".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)