Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Tiros à porta de escola na Maia

Um homem de 30 anos que ia buscar as duas filhas gémeas de seis anos à escola foi abatido ao fim da tarde de ontem com três tiros de caçadeira junto da EB1 D. Manuel II, na Maia, perante o pânico das crianças que assistiram a parte da violenta cena.
19 de Maio de 2007 às 00:53
A mãe e a mulher da vítima perto do local
A mãe e a mulher da vítima perto do local FOTO: José Rebelo
Vítor Sá, de 30 anos, do bairro do Sobreiro, a dois passos do estádio da Maia, que era desde há quase dois anos funcionário da Câmara maiata – colocava sinais de trãnsito – estava separado da mãe das duas gémeas, Elisabete, há cinco anos.
Sábado, perdido de amores por Susana, mulher de Carlos, homem dos trinta anos, ex-proprietário do café Pratinho (do outro lado do bairro do Sobreiro), fugiu com ela para Espanha. Regressou na quarta-feira e já saudoso das filhas, que vivem com a mãe, foi buscá-las à escola.
As meninas saem pelas 18h15 pelo que apareceu um pouco antes. Foi então que Carlos, o companheiro despeitado de Susana, o interpelou. A discussão logo descambou para a agressão. Não tendo podido aplicar o correctivo que esperava, Carlos foi à carrinha que estacionara junto à porta da escola, retirou uma caçadeira e disparou sobre Vítor. Este, ferido numa perna ainda esboçou a fuga, cambaleando, mas Carlos correu até ele e desfechou-lhe mais dois tiros.
Depois, entrou na carrinha e fugiu a grande velocidade, indiferente aos gritos e choros alarmados de crianças e pais atraídos pelos estrondos. Na fuga, ainda embateu num carro estacionado. Minutos depois entregou-se à PSP.
COMOÇÃO NO BAIRRO
No local do homicídio, bem próximo do Bairro do Sobreiro, toda a gente conhecia os dois homens. A mãe da vítima e a ex-mulher, Elisabete, também apareceram. Havia muita comoção e o corpo de Vítor Sá – que ainda tinha vida quando a equipa do INEM chegou – esteve na rua cerca de duas horas, à espera do delegado de Saúde. A PJ fez interrogatórios no local, incluindo a um homem que acompanhava a vítima.
Ver comentários