Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Tiros contra ourives

"Foi uma sorte não ter sido mais grave. Levei com os estilhaços do vidro no peito." É ainda em choque que José Mauro Pinto, 28 anos, recorda os momentos em que ficou ferido, anteontem à noite, durante o assalto violento a um ourives, em Moreira da Maia. José passava no local por acaso e acabou por ser apanhado no tiroteio desencadeado pelos seis assaltantes, armados com caçadeiras. Ontem teve alta do Hospital Pedro Hispano.

3 de Agosto de 2009 às 00:30
Ladrões crivaram de balas o jipe em que o ourives seguia, após este ter tentado escapar ao assalto
Ladrões crivaram de balas o jipe em que o ourives seguia, após este ter tentado escapar ao assalto FOTO: Rui Oliveira

Tudo aconteceu por volta das 20h00, quando o ourives Cardoso Santos regressava da feira de Custóias, em Matosinhos, no seu jipe que tinha uma loja móvel atrelada. Apesar de ter sempre muito cuidado e de se certificar que ninguém o segue, anteontem, o destino trocou-lhe as voltas. Quando estava a chegar a casa, viu-se cercado por um grupo de assaltantes que o obrigou a parar após vários disparos . Foi precisamente os estilhaços dos vidros do jipe do ourives que acabaram por atingir José no peito.

"Senti pancadas no jipe, olhei para o lado e vi que me estavam a cercar. Ainda tentei fugir, mas dispararam para o jipe e fui obrigado a parar. Aí abriram a porta, arrastaram-me para o chão e disseram--me para estar calado que era um assalto", contou o ourives.

Deitado no chão, viveu momentos de terror. Enquanto os ladrões procuravam o ouro, Cardoso Santos levou vários pontapés e teve uma caçadeira apontada à cabeça.

"Estava a passar de carro e vi o senhor deitado no chão. Os ladrões tinham uma caçadeira apontada à cabeça dele e não paravam de lhe bater. Tentei ajudá-lo mas eles apontaram-me a arma e disseram para sair dali", contou ao CM Carlos que assistiu ao assalto.

Os assaltantes acabaram por fugir numa carrinha Toyota e levaram três malas com ouro e relógios. A Polícia Judiciária do Porto está a investigar.

OUTROS CASOS

TROFA

Em Maio um grupo de assaltantes, armados com uma G3, roubou um casal de ourives que acabava de sair de um restaurante. Os ladrões dispararam e levaram uma carrinha cheia de ouro, que o casal tinha tentado vender, durante a manhã, na feira.

GONDOMAR

Francisco Barbosa, ourives e sogro do antigo futebolista Fernando Couto, foi brutalmente assassinado em Fevereiro por um grupo de ladrões que roubou o ouro que o homem guardava dentro da habitação. Os autores do homicídio ainda não foram detidos.

S. PEDRO DA COVA

Um ourives sofreu uma tentativa de assalto no ano passado, quando saía de casa. Três homens apontaram-lhe uma pistola e exigiram todo o ouro. O homem puxou também de uma arma, assustando os ladrões que fugiram de mãos vazias.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)