Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Tiros e sequestro depois de assalto

"Um deles deitou-me as mãos ao pescoço e encostou-me a faca à garganta", recorda ao CM Carlos Oliveira, ourives aterrorizado ontem de manhã, no Fundão, por quatro assaltantes com armas brancas e um revólver. Entraram para o Opel, roubado por carjacking na Margem Sul, há uns dias – e voltaram à capital, mas a 6ª secção da PJ de Lisboa já os esperava na A1, em Aveiras. Foram seguidos a alta velocidade até à zona do Centro Comercial Fonte Nova, em Benfica, onde saíram do carro e tentaram fugir a pé. Não tiveram hipóteses: um foi logo apanhado à mão; outro tinha o revólver mas desistiu quando levou um tiro numa perna; e, um terceiro, ainda lançou o pânico dentro de um cabeleireiro onde se barricou até ser preso. Escapou um, que deverá ser apanhado pela PJ rapidamente.

7 de Maio de 2009 às 00:30
Carlos Oliveira foi ameaçado pelos ladrões, que atacaram a sua ourivesaria. Fugiram num Opel roubado, pelo método de carjacking, na Margem Sul
Carlos Oliveira foi ameaçado pelos ladrões, que atacaram a sua ourivesaria. Fugiram num Opel roubado, pelo método de carjacking, na Margem Sul FOTO: Edgar Martins

O sequestrador da cabeleireira, que desmaiou quando viu o assaltante tentar esconder-se ali, conseguira soltar-se da polícia e correu quase um quilómetro até entrar na loja, onde foi preso pela PJ cerca das 13h00. Entretanto, tentou roubar a pistola a um inspector.

Mas a PJ contara com a colaboração da GNR desde as 10h00, altura em que o gang saiu do Fundão. Naquela cidade, Carlos Oliveira tinha acabado de abrir a ourivesaria quando foi atacado. "Quando vi o carro a travar de repente na rua e a saírem de lá quatro homens armados e encapuzados, percebi rapidamente que queriam roubar-me e tentei fechar a porta da loja, mas já não tive tempo para o fazer", conta o ourives.

"Um deles correu, deitou-me as mãos ao pescoço e, encostando-me a faca à garganta, exigiu mais do que uma vez que abrisse o cofre. Enquanto isso, outros dois, um deles de cara destapada, partiram as vitrinas e retiraram objectos de ouro e relógios, de valor ainda não foram contabilizados." Os quatro, entre os 23 e os 40 anos, são cadastrados por crimes violentos. Vão hoje a tribunal.

MOTORISTA DO GANG TRAVA POPULARES A TIRO

Na altura em que três dos assaltantes eram presos pela PJ em Lisboa, ainda Carlos Oliveira – dono da ourivesaria/relojoaria Bela Jóia, na rua Jornal do Fundão – estava impressionado com a violência e rapidez do assalto, que não teve consequências piores por a zona ser uma das mais movimentadas da cidade. Ao aperceberem-se do assalto, muitos populares começaram a aproximar-se da ourivesaria.

Um deles, Silvestre Carvalho, estava a poucos metros e foi dos primeiros a tentar intervir. Mas ele e outras pessoas nada puderam fazer para evitar o crime, pois foram ameaçados pelo assaltante que estava no carro – à espera dos cúmplices –, que começou a recuar e a disparar vários tiros (pelo menos dois) com uma pistola que se supõe ser de alarme, pois não foram encontrados invólucros de balas.

ASSALTANTE EM TRONCO NU TENTA APANHAR TÁXI

O assaltante que acabou apanhado no cabeleireiro, já em Lisboa, esteve controlado pela polícia mas libertou-se e começou a correr. Em tronco nu – o empregado de um café conta que viu ladrões "a tirar a roupa e atirar telemóveis e relógios roubados fora" –, o fugitivo atravessou o Fonte Nova e entrou num táxi junto à pastelaria Califa. "Teve azar. O taxista estava com o sócio a fazer a mudança de turno e disse que não iam a lado nenhum. A seguir tentou enconder-se no cabeleireiro, mas já vinha a polícia atrás dele. Ameaçou as pessoas e a proprietária desmaiou", conta o proprietário de um quiosque.

PORMENORES 

VÁRIOS DISPAROS

Segundo uma testemunha do assalto do Fundão, a comerciante Paula Vitória, foram disparados vários tiros de intimidação por parte dos assaltantes. "Ouvi cinco. Voltei para a loja, fechei a porta e fugi para o armazém."

APANHADO NO MEIO

Um morador do Fundão, Silvestre Carvalho, reformado, foi apanhado no tiroteio. "Saiu um encapuzado do carro, que começou aos tiros."

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)