Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

TIROTEIO CAUSA CINCO FERIDOS

Desavenças antigas entre famílias de etnia cigana terão estado na origem de uma rixa que ontem, pelas 13h30, ocorreu na Rua das Curvas, na Aldeia da Mata, concelho do Crato. Dos confrontos resultaram um ferido grave e quatro ligeiros, um dos quais uma criança. As autoridades não procederam a nenhuma detenção.
26 de Junho de 2003 às 00:00
Os desacatos provocaram estragos em carros estacionados
Os desacatos provocaram estragos em carros estacionados FOTO: Direitos Reservados
Tiros de caçadeira foram ouvidos pelos moradores da referida rua e nas artérias vizinhas. No local ficaram visíveis as marcas da violência, com buracos de balas em paredes e em três carros. Ao final da tarde, a Polícia Judiciária encerrou parte desta artéria para recolher elementos.
Perto de dez elementos da família residente na Aldeia da Mata estariam sentados à porta de casa quando começaram a ser baleados. Os agressores, familiares provenientes de Alter do Chão, tinham estacionado o carro um pouco atrás e perto de 50 metros dos seus alvos começaram a disparar. As vítimas, segundo adiantou ao CM uma fonte da GNR, ripostaram também com tiros de caçadeira.
"Um grande susto" foi o que apanhou uma vizinha da família envolvida na rixa. Sem se querer identificar, diz ter ouvido "gritos e um ou dois tiros" numa altura em que se encontrava no quintal. "Fiquei cheia de medo, fui fechar a porta da rua e as janelas e voltei para o quintal", disse.
Esta não foi a primeira vez que incidentes do género ocorreram entre estas famílias. Há cerca de dois meses, os tiros soaram também na Rua das Curvas mas não se registaram feridos. Nem sempre as autoridades são chamadas, mas desta vez alguns vizinhos assustados terão dado o alerta.
OUTROS DADOS
ALARME
Uma hora e meia antes do incidente foi recebido um telefonema anónimo no posto da GNR do Crato a alertar para um tiroteio na Aldeia da Mata. Quando a patrulha chegou ao local estava tudo sereno. Às 13h30, um novo telefonema dava conta de outro tiroteio, este verdadeiro.
PACÍFICOS
A residir na localidade há vários anos, ainda que se ausente frequentemente, a família que ontem foi alvejada quando se encontraria à porta de sua casa é considerada pelos vizinhos como sendo “gente pacífica”. “Não são nada conflituosos”, afirmaram ao nosso jornal.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)