Estudante tortura e viola namorada por obsessão em Lisboa

Universitário acusado de sequestrar e tentar matar namorada.
Por Miguel Curado|02.12.18

Ao fim de 7 anos de namoro, Filipe Bernardo Pereira, estudante universitário de 26 anos, começou a insistir que a namorada pertencia a uma seita religiosa. E garantia mesmo que a companheira o andava a trair com o irmão, podendo até estar grávida. Foi desta forma que justificou o sequestro da jovem, fazendo-a passar por dois dias de violações e de torturas – como perfuração do esófago e tentativa de fratura das mãos com um alicate.

A vítima foi fechada na casa do namorado, em Lisboa, a 24 de fevereiro deste ano. Começaram aí 48 horas de terror para a jovem. Privada de alimentação e sono, chegou a estar amarrada à cama. Segundo a acusação que o Ministério Público deduziu, o estudante agrediu a namorada repetidamente, em curtos intervalos. Enquanto a violava, apertava-lhe o pescoço ao ponto de quase a estrangular.

A vítima deixou de conseguir falar por ter ficado com os dois maxilares partidos. O sofrimento da jovem, hoje com 23 anos, só terminou quando familiares estranharam a sua ausência e alertaram a PSP. Um dispositivo policial deslocou-se à casa do jovem, na zona do Bairro Azul, e arrombou a porta conseguindo pôr termo ao sofrimento da vítima.

Levada ao hospital, a jovem foi submetida a diversas intervenções cirúrgicas. Filipe Bernardo Pereira começou a ser julgado na última quarta-feira. Está acusado de oito crimes de sequestro, violação, homicídio qualificado na forma tentada e posse de arma ilegal. Está em prisão preventiva na cadeia de Lisboa.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!