Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Três cidades vão ter câmaras a vigiar ruas

Autarquia instala videovigilância nas Av. 5 de Outubro e da República e rua do Comércio.
José Carlos Eusébio 15 de Fevereiro de 2018 às 08:31
Polícia vai ter acesso às imagens das câmaras em tempo real, o que permitirá aumentar a segurança da população
O centro de comando da rede de videovigilância
Investimento na vigilância
Polícia vai ter acesso às imagens das câmaras em tempo real, o que permitirá aumentar a segurança da população
O centro de comando da rede de videovigilância
Investimento na vigilância
Polícia vai ter acesso às imagens das câmaras em tempo real, o que permitirá aumentar a segurança da população
O centro de comando da rede de videovigilância
Investimento na vigilância
As autarquias de Olhão, Portimão e Faro vão avançar com a instalação de câmaras de videovigilância nas ruas, apurou o CM. A medida tem como grande objetivo aumentar a segurança da população, permitindo à PSP o acesso às imagens em tempo real.

"Vamos pôr a concurso a aquisição do sistema no próximo mês", revela ao CM António Pina, presidente da Câmara de Olhão, adiantando que o custo é de cerca de "65 mil euros". Serão instaladas 24 câmaras nas avenidas 5 de Outubro e da República e na rua do Comércio, devendo o sistema entrar em funcionamento até ao final do ano.

Em Portimão, está a ser feito "o levantamento do número de câmaras necessárias e dos locais onde serão instaladas, de forma a ser depois lançado o concurso", explica Isilda Gomes, presidente da autarquia.

Na primeira fase, a videovigilância será implementada na Praia da Rocha, mas poderá futuramente ser alargada a outras zonas da cidade. A autarca espera que esteja "tudo pronto até ao final do ano".

Entretanto, o CM apurou que a Câmara de Faro vai reabrir o antigo projeto de videovigilância para a zona de animação noturna da baixa da cidade, em resultado da alteração da lei que torna o parecer da Comissão Nacional de Proteção de Dados não vinculativo.

Essa intenção foi manifestada ontem a Isabel Oneto, secretária da Administração Interna.

Polícia Municipal vai ser criada em Olhão  
Olhão vai dispor de Polícia Municipal. Ontem, foi publicado em Diário da República o projeto de regulamento de organização e de funcionamento deste serviço, decorrendo a consulta pública por 30 dias.

"A criação da Polícia Municipal resulta da necessidade de uma fiscalização mais presente no espaço público e visa ainda contribuir para o aumento dos níveis de segurança da população", salienta António Pina.

Numa primeira fase, serão contratados "seis a oito" elementos, mas no futuro poderão chegar a 12.
Ver comentários