Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Três pessoas condenadas a penas de prisão por burla com seguros

Sentença já foi proferida, mas o acórdão ainda não transitou em julgado.
Lusa 24 de Setembro de 2019 às 19:33
Tribunal de Sintra
Tribunal de Sintra FOTO: David Martins
Três pessoas foram condenadas pelo Tribunal de Sintra a penas entre nove e quatro anos de prisão por crimes de falsificação, burla relativa a seguros, simulação de crime e detenção de arma perigosa, informou esta terça-feira a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa.

Numa nota divulgada na página da Internet da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL), é referido que três dos 13 arguidos no caso "foram condenados em penas de nove, sete e quatro anos e seis meses de prisão".

Dez outros arguidos foram condenados a penas que variam entre um ano e oito meses a quatro anos e três meses de prisão, suspensas "com a obrigação de devolverem o dinheiros que ilicitamente se apropriaram".

A sentença foi proferida na sexta-feira, mas o acórdão ainda não transitou em julgado.

A PGDL adianta que o Tribunal deu como provado que os arguidos importavam veículos, fazendo seguros que cobriam todos os riscos com valores de cobertura superiores ao valor real das viaturas.

Depois, "em acordo com outros arguidos, simulavam acidentes de viação ou provocam acidentes, levando as seguradoras a consideraram os veículos como perda total e a pagarem indemnizações".

Algumas viaturas foram utilizados várias vezes por diferentes arguidos, "sempre com o mesmo modo de atuação".

O inquérito foi dirigido pela Ministério Público da 3.ª secção do Departamento de Investigação e Ação Penal de Sintra/Comarca de Lisboa Oeste.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)