Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Três reclusos fugiram da prisão de Castelo Branco

Dois guardas feridos durante a fuga.
17 de Novembro de 2013 às 20:51
Reclusos continuam a monte
Reclusos continuam a monte FOTO: Carlos Barroso / Correio da Manhã

Três reclusos fugiram este domingo do Estabelecimento Prisional de Castelo Branco e estão a monte, disse à Lusa fonte da PSP. De acordo com a mesma fonte, dois guardas daquele estabelecimento prisional ficaram feridos durante a fuga.

Os três reclusos que fugiram daquele estabelecimento prisional, ferindo três guardas prisionais, têm um "grau de perigosidade" disse à Lusa fonte do Sindicato Independente do Corpo de Guardas Prisionais (SICGP).

De acordo com Júlio Rebelo, do SICGP, "o corpo da guarda está bastante preocupado com o grau de perigosidade dos reclusos".

Os três reclusos, adiantou Júlio Rebelo, fugiram hoje pelas 19:00, quando era feita a "passagem para o jantar", que acontece junto à portaria da prisão.

CLIQUE NA IMAGEM PARA VER O VÍDEO CMTV

Os três homens "aproveitaram a situação" para fugir, tendo usado de "extrema violência para com três elementos do corpo da guarda", dois homens e uma mulher, que foram transportados para o hospital.

Segundo Júlio Rebelo, nas agressões foi utilizada pelos reclusos uma chave de fendas. Além disso, "um dos guardas, depois de agredido, foi fechado numa arrecadação".

O sindicalista sublinhou que o estabelecimento prisional de Castelo Branco "tem uma falta de guardas bastante acentuada".

A Lusa confirmou entretanto que a GNR já foi a um acampamento de casas abarracadas, situado na reta do Lanço Grande, em Castelo Branco, recolher informações para tentar localizar os foragidos.

Fonte policial adiantou ainda que os reclusos têm 27, cerca de 30 e 55 anos. Dois deles tinham, à data da detenção, residência em Castelo Branco. O terceiro é de Sousel, no concelho de Avis, distrito de Portalegre.

GUARDAS PRISIONAIS ALERTAM PARA "GRAU DE PERIGOSIDADE"

Os três reclusos que fugiram, no domingo, do Estabelecimento Prisional de Castelo Branco, ferindo três guardas prisionais, têm um "grau de perigosidade" elevado disse à Lusa fonte do Sindicato Independente do Corpo de Guardas Prisionais (SICGP).

De acordo com Júlio Rebelo, do SICGP, "o corpo da guarda está bastante preocupado com o grau de perigosidade dos reclusos".

DOIS DOS TRÊS GUARDAS FERIDOS EM FUGA DA PRISÃO JÁ TIVERAM ALTA

Dois dos três guardas prisionais que ficaram, no domingo, feridos na fuga de três reclusos do Estabelecimento Prisional de Castelo Branco já tiveram alta, disse à Lusa fonte do Sindicato Independente do Corpo de Guardas Prisionais (SICGP).

Segundo Júlio Rebelo, do SICGP, um dos homens e a mulher que foram agredidos com "extrema violência" pelos três reclusos, que estão a monte, "já tiveram alta". O sindicalista aguardava informações sobre o estado de saúde do terceiro ferido.

reclusos monte fuga prisão prisional guardas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)