Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Treze anos por emparedar ex-cunhado no Funchal

Homicida, de 47 anos, vai ter ainda de pagar uma indemnização de 45 mil euros à filha adulta da vítima.
J.T. 6 de Junho de 2019 às 08:06
José Vasconcelos foi condenado
Tribunal xxx
Tribunal
José Vasconcelos foi condenado
Tribunal xxx
Tribunal
José Vasconcelos foi condenado
Tribunal xxx
Tribunal
O homem que emparedou o ex-cunhado, depois de o matar e esquartejar, foi esta quarta-feira condenado pelo Tribunal da Comarca da Madeira a 13 anos de prisão. O homicida, de 47 anos, vai ter ainda de pagar uma indemnização de 45 mil euros à filha adulta da vítima.

Segundo o tribunal, José Vasconcelos – que confessou o crime em julgamento – agiu de "forma consciente" ao matar Henrique Sousa, que o albergou na própria casa, no Funchal, em maio de 2018.

Segundo o juiz Filipe Câmara, agressor e vítima envolveram-se numa luta dentro de casa, isto quando ambos se encontravam alcoolizados. Henrique foi agredido a murro e atirado ao chão, tendo o agressor "exercido força sobre o pescoço".

Só na manhã seguinte José Vasconcelos se apercebeu de que o ex-cunhado estava morto. Assustado, terá decidido desfazer-se do corpo. Com uma serra cortou a vítima em quatro e colocou-a na caixa de ar entre a parede da cozinha e um muro exterior. Corpo foi encontrado a 9 de junho de 2018.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)