Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Tribunal decide futuro de Fátima Letícia

O futuro de Fátima Letícia, a bebé de Moselos (Viseu) que no ano passado foi vítima de maus tratos, começa a ser decidido terça-feira, num debate judicial, a realizar em Coimbra.
17 de Julho de 2006 às 00:00
Fátima Letícia foi internada a 11 de Dezembro, em coma, no Hospital Pediátrico de Coimbra, com apenas 50 dias de vida, depois de ter sido assistida quatro vezes no Hospital de S. Teotónio, em Viseu. Os pais da bebé – a mãe de 20 anos e o pai de 22 – foram detidos e acusados de abuso sexual e ofensa à integridade física agravada.
O debate judicial servirá para decidir a guarda da bebé, agora com oito meses e meio, pela qual a sua avó materna, Idalina Silva, promete lutar nem que para tal “precise de vender tudo”. Embora se tenha escusado a dizer se foi notificada ou estará presente na sessão de terça-feira, Idalina Silva garantiu que a filha “tem consciência de que não tem condições para ter a menina com ela” e, por isso, também partilha da opinião do resto da família. Idalina Silva admitiu que, apesar de ter ficado com a responsabilidade de supervisionar os cuidados que a sua filha (deficiente mental) prestava a Fátima Letícia, não lhe dava atenção suficiente.
Segundo um estudo da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, de Dezembro de 2005, em cada dois dias uma criança portuguesa é vítima de maus tratos, violência que muitas vezes provoca a morte.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)