Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Tribunal não consegue notificar Vale

Há sete meses que o Tribunal da Boa-Hora não consegue notificar Vale e Azevedo, acusado de desviar milhões de euros do Benfica nas transferências de quatro jogadores.
17 de Fevereiro de 2009 às 00:30
João Vale e Azevedo
João Vale e Azevedo FOTO: Duarte Roriz

Depois de ter estado marcado para 28 de Outubro, o julgamento deveria ter hoje início mas foi novamente adiado para 2 de Junho. Segundo apurou o CM, o juiz da 3.ª Vara fez questão que Vale fosse notificado pessoalmente e enviou uma carta rogatória para Londres, onde vive o ex-presidente do Benfica, mas a carta foi devolvida. Para evitar um julgamento à revelia, apesar de a Lei o permitir, a primeira sessão foi agendada para 2 de Junho.

Depois das condenações nos processos Euroárea, Dantas da Cunha e Ribafria, Vale e Azevedo responde agora por três crimes de peculato, falsificação de documentos e abuso de confiança. É acusado de ter desviado do clube da Luz cinco milhões de euros entre 1999 e 2000. Com juros, o Benfica reclama a Vale 7,2 milhões de euros.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)