Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Tribunal participa falsas declarações

O Tribunal de São João Novo, Porto, decidiu esta terça-feira remeter ao Ministério Público (MP) uma certidão de um testemunho relativo ao homicídio de um segurança, com vista a procedimento crime contra o autor, por falsas declarações.
22 de Janeiro de 2008 às 15:45
Em causa estão declarações da testemunha Pedro S., que em tribunal produziu um depoimento diferente do apresentado em sede de inquérito.
Mesmo depois de lido o testemunho que fez na Polícia, admitiu ter contado não só o que viu, mas também o que ouviu.
Neste processo, o arguido é o segurança Reginaldo Semedo (Rijo), que está acusado pelo homicídio de outro colega de ofício - Bessa Sebastião (Xano ou Paulo) - junto à discoteca "Maré Alta".
O Ministério Público (MP) relaciona o crime, ocorrido às primeiras horas de 26 de Março de 2006, junto à discoteca "Maré Alta", com grupos rivais ligados à segurança privada e ao mundo da noite no Porto.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)