Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Trio agride e sequestra empresário

"Isto é um assalto. Não fales, não grites, senão mato-te." Foi de arma em punho que uma dupla se acercou de José Soares, de 50 anos, no estacionamento junto à sua casa, anteontem às 20h40, na praia da Barra, em Ílhavo. O homem foi ameaçado, agredido, sequestrado e roubado. Acabou abandonado, manietado no seu carro, junto à ria.

3 de Novembro de 2010 às 00:30
José Soares, 50 anos, está abalado com a noite de terror que viveu
José Soares, 50 anos, está abalado com a noite de terror que viveu FOTO: Salomé Filipe

"Depois disto uma pessoa só quer morrer", desabafa ao CM José Soares, dono de uma discoteca em Viseu, que durante uma hora e meia esteve à mercê dos violentos ladrões, com sotaque brasileiro. A vítima ainda tem dificuldades em recordar a noite de terror que viveu.

"Um apontou-me a arma ao peito, empurrou-me para dentro da minha carrinha e deitou-me no chão. Atou-me mãos e pés e, quando eu falava, ele batia-me com a pistola", relembra, ainda abalado. O outro comparsa assumiu o comando da carrinha Mitsubishi e andou às voltas. Depois, a dupla telefonou a um terceiro elemento que, com as chaves de José Soares, entrou na sua casa para o roubar. Levou-lhe 500 euros, quatro telemóveis, oito relógios de pulso, entre outros pertences de valor. Para encontrar as peças, a casa foi toda remexida e parcialmente destruída.

No final, o trio deixou José amarrado, dentro da sua viatura, e abandonado perto da ria. O homem foi encontrado por um casal que passava a pé e que o ajudou.

O caso está a ser investigado pela Polícia Judiciária de Aveiro.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)