Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Triplo homicida encontrado enforcado na cela (COM FOTOGALERIA)

Francisco Esperança, o homem que a semana passada matou a mulher, a filha e a neta em Beja, foi encontrado morto esta madrugada na cela onde se encontrava, no Estabelecimento Prisional de Lisboa.
17 de Fevereiro de 2012 às 12:27
Bombeiros retiraram os três cadáveres da vivenda, situada bem no centro de Beja
Cátia e Maria foram encontradas na mesma cama. Mistério quanto à paternidade da criança de quatro anos fez com que a polícia desconfiasse de incesto
Benvinda Esperança não escapou à fúria do seu marido, sendo assassinada à catanada
Vivenda estava à venda, mas a imobiliária desistiu entretanto do negócio, por considerar que ninguém quererá ali viver
Contingente policial evitou confrontos com os muitos populares que aguardavam a sua chegada
Francisco Esperança foi retirado da sua residência por agentes da PSP na noite de segunda-feira. Lá dentro encontravam-se os cadáveres da mulher, da filha e da neta
Receio de represálias levou à transferência do triplo homicida para o Estabelecimento Prisional de Lisboa na quinta-feira. Horas depois suicidou-se na cela
As três mulheres terão morrido na quarta-feira anterior e o ex-bancário continuou a fazer a sua vida normal durante quase uma semana
Foi com gritos de 'assassino!' que Francisco Esperança se deparou ao chegar ao Tribunal de Beja na quarta-feira, onde foi decidido que aguardaria julgamento em prisão preventiva
A PSP foi alertada pelo namorado da filha, que não conseguia entrar em contacto com Cátia Zambujo Esperança há vários dias
Comoção foi ainda maior no momento em que o pequeno caixão de Maria foi transportado
O comandante da PSP de Beja, Viola da Silva, confirmou a descoberta dos três cadáveres
O velório das três vítimas causou comoção, apesar dos muitos problemas que separavam Benvinda Esperança dos seus irmãos
Investigadores recolheram provas no local do crime, onde até os animais domésticos foram chacinados pelo sexagenário
Uma cunhada do triplo homicida ficou em estado de choque ao aperceber-se do que tinha acontecido
Francisco Esperança foi levado para os calabouços da PSP de Beja
A família tinha uma loja de lingerie na cidade alentejana
Centenas de pessoas compareceram ao funeral de Benvinda, Cátia e Maria
O namorado de Cátia Zambujo Esperança esteve no cemitério de Beja para se despedir da sua amada
Bombeiros retiraram os três cadáveres da vivenda, situada bem no centro de Beja
Cátia e Maria foram encontradas na mesma cama. Mistério quanto à paternidade da criança de quatro anos fez com que a polícia desconfiasse de incesto
Benvinda Esperança não escapou à fúria do seu marido, sendo assassinada à catanada
Vivenda estava à venda, mas a imobiliária desistiu entretanto do negócio, por considerar que ninguém quererá ali viver
Contingente policial evitou confrontos com os muitos populares que aguardavam a sua chegada
Francisco Esperança foi retirado da sua residência por agentes da PSP na noite de segunda-feira. Lá dentro encontravam-se os cadáveres da mulher, da filha e da neta
Receio de represálias levou à transferência do triplo homicida para o Estabelecimento Prisional de Lisboa na quinta-feira. Horas depois suicidou-se na cela
As três mulheres terão morrido na quarta-feira anterior e o ex-bancário continuou a fazer a sua vida normal durante quase uma semana
Foi com gritos de 'assassino!' que Francisco Esperança se deparou ao chegar ao Tribunal de Beja na quarta-feira, onde foi decidido que aguardaria julgamento em prisão preventiva
A PSP foi alertada pelo namorado da filha, que não conseguia entrar em contacto com Cátia Zambujo Esperança há vários dias
Comoção foi ainda maior no momento em que o pequeno caixão de Maria foi transportado
O comandante da PSP de Beja, Viola da Silva, confirmou a descoberta dos três cadáveres
O velório das três vítimas causou comoção, apesar dos muitos problemas que separavam Benvinda Esperança dos seus irmãos
Investigadores recolheram provas no local do crime, onde até os animais domésticos foram chacinados pelo sexagenário
Uma cunhada do triplo homicida ficou em estado de choque ao aperceber-se do que tinha acontecido
Francisco Esperança foi levado para os calabouços da PSP de Beja
A família tinha uma loja de lingerie na cidade alentejana
Centenas de pessoas compareceram ao funeral de Benvinda, Cátia e Maria
O namorado de Cátia Zambujo Esperança esteve no cemitério de Beja para se despedir da sua amada
Bombeiros retiraram os três cadáveres da vivenda, situada bem no centro de Beja
Cátia e Maria foram encontradas na mesma cama. Mistério quanto à paternidade da criança de quatro anos fez com que a polícia desconfiasse de incesto
Benvinda Esperança não escapou à fúria do seu marido, sendo assassinada à catanada
Vivenda estava à venda, mas a imobiliária desistiu entretanto do negócio, por considerar que ninguém quererá ali viver
Contingente policial evitou confrontos com os muitos populares que aguardavam a sua chegada
Francisco Esperança foi retirado da sua residência por agentes da PSP na noite de segunda-feira. Lá dentro encontravam-se os cadáveres da mulher, da filha e da neta
Receio de represálias levou à transferência do triplo homicida para o Estabelecimento Prisional de Lisboa na quinta-feira. Horas depois suicidou-se na cela
As três mulheres terão morrido na quarta-feira anterior e o ex-bancário continuou a fazer a sua vida normal durante quase uma semana
Foi com gritos de 'assassino!' que Francisco Esperança se deparou ao chegar ao Tribunal de Beja na quarta-feira, onde foi decidido que aguardaria julgamento em prisão preventiva
A PSP foi alertada pelo namorado da filha, que não conseguia entrar em contacto com Cátia Zambujo Esperança há vários dias
Comoção foi ainda maior no momento em que o pequeno caixão de Maria foi transportado
O comandante da PSP de Beja, Viola da Silva, confirmou a descoberta dos três cadáveres
O velório das três vítimas causou comoção, apesar dos muitos problemas que separavam Benvinda Esperança dos seus irmãos
Investigadores recolheram provas no local do crime, onde até os animais domésticos foram chacinados pelo sexagenário
Uma cunhada do triplo homicida ficou em estado de choque ao aperceber-se do que tinha acontecido
Francisco Esperança foi levado para os calabouços da PSP de Beja
A família tinha uma loja de lingerie na cidade alentejana
Centenas de pessoas compareceram ao funeral de Benvinda, Cátia e Maria
O namorado de Cátia Zambujo Esperança esteve no cemitério de Beja para se despedir da sua amada

O recluso, de 60 anos, que já estava em prisão preventiva, tinha sido transferido da cadeia de Beja precisamente por questões de segurança. Estaria a ser ameaçado de morte por outros reclusos e os problemas oncológicos que apresentava exigiam também tratamento médico regular.

Segundo o CM apurou, o homem enforcou-se com os lençóis da sua cela, usando as grades da janela para provocar a asfixia. A morte terá ocorrido entre as 22h00 e a 01h00 desta sexta-feira. Francisco Esperança foi encontrado sem vida pelas 02h00 e as autoridades foram alertadas de imediato.

O Ministério Público já anunciou a abertura de um inquérito para apurar se as condições de segurança – para prevenir o risco de suicídio – foram todas cumpridas. Não há suspeita de intervenção de terceiros na morte do triplo homicida.

Triplo homicida Beja Francisco Esperança Morto na cela Triplo homicida Mata mulher Mata filha Mata neta
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)