Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

TÚNEL PARA METRO DE ALCÂNTARA A CACILHAS

Depois de ter chegado a Odivelas e à Amadora, o Metropolitano de Lisboa quer agora alcançar Almada. Para isso, a empresa está a fazer um estudo de viabilidade técnica, que prevê a construção de um túnel sob o Tejo, ligando Alcântara a Cacilhas.
4 de Junho de 2004 às 00:00
O estudo prevê a construção de um túnel, que deverá atingir uma profundidade de 60 a 70 metros
O estudo prevê a construção de um túnel, que deverá atingir uma profundidade de 60 a 70 metros FOTO: Pedro Catarino
O ministro dos Transportes, Carmona Rodrigues, já deu 'luz verde' para se estudar essa possibilidade, mas especialistas alertam para as dificuldades técnicas desta terceira travessia do rio, que será muito mais cara do que se construir uma outra ponte.
Carmona Rodrigues afirmou ontem que, caso se avance com a concretização do projecto, esta nova ligação do Metro não irá prejudicar a Fertagus, que detém o comboio na ponte, Eixo Norte-Sul.
O estudo é um primeiro esboço. Não fica concluído antes do final do ano e dirá quanto pode custar a obra, se há viabilidade técnica e financeira, viabilidade de tráfego, bem como qual o melhor traçado para o prolongamento da Linha Amarela do Metro.
Para o Metro circular sob as águas do Tejo, o túnel deverá atingir uma profundidade de 60 a 70 metros, para ficar abaixo dos aluviões. Mas essa não é a maior dificuldade de engenharia, segundo Paulino Pereira, professor do Instituto Superior Técnico, que já fez alguns estudos de travessia do Tejo.
"A ventilação é um problema, porque terá de haver um sistema de injecção e aspiração de ar. Mas não só. Terá de existir respeito pelo pendente [rampa], que tem de ser de três ou quatro por cento. Não pode ser acentuada", explicou o especialista.
Paulino Pereira defende que a construir-se uma ligação subterrânea, as infra-estruturas deverão estar aptas para receber comboios de alta velocidade, comboios urbanos e suburbanos, e não apenas para o Metropolitano. Sendo que "o futuro passa sempre por um investimento do transporte ferroviário, à semelhança do que fazem outros países", reforça o professor.
À MARGEM
ALTERNATIVA
A alternativa à construção de um túnel será uma ponte. A maior dificuldade da sua construção é, segundo o especialista Paulino Pereira, a inserção urbana da ponte nas duas margens, Sul e Norte. Esta solução é, apesar de tudo, muito mais barata que o túnel.
APLAUSOS
A Câmara de Almada aplaude uma ligação entre as duas margens do Tejo. Aliás, a ideia da ligação do Metro de Lisboa e do Metro do Sul do Tejo, a funcionar em Dezembro de 2005, foi apresentada no âmbito do plano de reabilitação da frente ribeirinha nascente.
CM NOTICOU
O CM noticiou, na sua edição do dia 25 de Agosto de 2000, a provável ligação por túnel entre Lisboa e Almada. A empresa Profabril efectuou um estudo, o “Nova Almada”, que previa a construção de um túnel para circulação rodoviária e outro túnel para o Metropolitano.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)