Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Turistas ficam presos pela maré em praia

Grupo de 25 ingleses, franceses e alemães, com quatro crianças, foram fazer piquenique .
Ana Palma 31 de Outubro de 2016 às 08:24
Praia de Vale Centianes fica sem acesso a pé quando está maré cheia, sendo necessários cuidados acrescidos
Praia de Vale Centianes fica sem acesso a pé quando está maré cheia, sendo necessários cuidados acrescidos FOTO: Nuno Alfarrobinha
A forte ondulação de levante, associada à maré cheia, fez com que 25 turistas ingleses, franceses e alemães - entre os quais quatro crianças, entre os seis e os 10 anos, tivessem ficado retidos, este sábado à tarde, na zona poente da praia de Vale Centianes, em Lagoa.

Os turistas, que foram auxiliados pela tripulação do salva-vidas e mota de água do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN) de Ferragudo e agentes da Polícia Marítima (PM) de Portimão, acabaram por sair da praia pelo próprio pé, com o apoio dos meios de socorro. Uma mulher inglesa, de 51 anos, foi enrolada pelas ondas e sofreu uma luxação num ombro.

"Os turistas tinham ido para o lado poente da praia fazer um piquenique e ficaram retidos quando a maré subiu. Devido à ondulação, só a mota de água do ISN pôde ir até junto deles. Estavam calmos e foi decidido esperar pela descida da maré para os retirar da praia", revelou ao CM o comandante Santos Arrabaça, da Capitania do Porto de Portimão.

Com a época balnear terminada, a praia de Vale Centianes não dispõe de nadador-salvador. "Todos os cuidados são poucos", alertou. Apesar de já ser outono, o bom tempo continua a levar muita gente até aos areais.

Em Vale Centianes, os banhistas devem tomar precauções acrescidas, pois, com a maré cheia, não há acesso, sendo frequente ficarem lá retidas pessoas, apesar das indicações e das baias que são colocadas para impedir o acesso à parte poente da praia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)