Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

UCRANIANO MORREU

O ucraniano acusado de matar um jovem português, sábado de madrugada, durante uma rixa em Amiais de Baixo, Santarém, morreu anteontem à noite no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde estava internado na sequência de um espancamento protagonizado por vários populares.
25 de Julho de 2002 às 23:20
Sedor Orlovski, 25 anos, residente em Alcanena, morreu às 20h50 e o corpo foi transportado para o Instituto de Medicina Legal, onde será realizada autópsia, a qual ajudará a apurar se a causa da morte foram de facto as agressões infligidas por vizinhos e amigos de Gonçalo Belchior, estudante universitário de 21 anos, a outra vítima mortal de Amiais.

O ucraniano, segundo testemunhas, foi o autor da facada que provocou a morte de Gonçalo, no decurso de uma rixa entre quatro imigrantes de Leste e alguns portugueses. Os estrangeiros passaram com o carro por cima da vítima mas dois foram apanhados por populares em fúria e espancados.

Sedor sofreu ferimentos graves na cabeça e entrou em coma, acabando por morrer anteontem.

Este caso tem contornos semelhantes a um ocorrido em 1991, em Quebradas, quando um homem matou outro e foi linchado. As 15 pessoas acusadas de homicídio qualificado foram absolvidas em 1996.

“Sabe-se que há um espírito de solidariedade que dificulta a prova testemunhal. Mas há a prova pericial”, comenta ao CM o criminalista Calisto de Melo. “Primeiro é, no entanto, preciso que a autópsia aponte para um nexo de causalidade entre as agressões e a morte.”

O advogado indica que, se assim for, as pessoas envolvidas poderão ser acusadas de homicídio, simples ou qualificado, ou de ofensas corporais agravadas pela morte. Em conjunto ou separadamente.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)