Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Ucraniano morto no Aeroporto foi assistido por enfermeiro que alertou para que o levassem ao hospital

Ihor Homenyuk esteve preso numa sala durante 15 horas, com algemas e fita-cola, e foi assistido por um enfermeiro seis horas antes de morrer.
SÁBADO 10 de Maio de 2020 às 11:38
Ucraniano morto no aeroporto de Lisboa deixa dois filhos menores
Aeroporto de Lisboa
Ucraniano morto no aeroporto de Lisboa deixa dois filhos menores
Aeroporto de Lisboa
Ucraniano morto no aeroporto de Lisboa deixa dois filhos menores
Aeroporto de Lisboa

O cidadão ucraniano morto no Centro de Instalação Temporária do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), no Aeroporto de Lisboa, esteve preso numa sala durante 15 horas, com algemas e fita-cola, e foi assistido por um enfermeiro seis horas antes de morrer.

De acordo com o Público, que cita testemunhos prestados à Polícia Judiciária, um dos enfermeiros que assistiu Ihor Homenyuk terá avisado os inspetores de que, "face à sua condição", o homem precisava de cuidados médicos e devia ser levado a um hospital. Três inspetores do SEF foram constituídos arguidos e estão em prisão domiciliária, suspeitos de homicídio qualificado.

Ver comentários