Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Último debate 'CM não Esquece' em Oliveira do Hospital

Debate contou com a presença do Diretor-geral do CM e da CMTV Octávio Ribeiro.
15 de Outubro de 2018 às 21:01
Painel da última conferência 'CM não Esquece!' em Oliveira do Hospital
Octávio Ribeiro na última conferência 'CM não Esquece'
Carlos Alexandrino na última conferência 'CM não Esquece'
Eduardo Cintra Torres na última conferência 'CM não Esquece'
Fernando Brito na última conferência 'CM não Esquece'
Painel da última conferência 'CM não Esquece!' em Oliveira do Hospital
Octávio Ribeiro na última conferência 'CM não Esquece'
Carlos Alexandrino na última conferência 'CM não Esquece'
Eduardo Cintra Torres na última conferência 'CM não Esquece'
Fernando Brito na última conferência 'CM não Esquece'
Painel da última conferência 'CM não Esquece!' em Oliveira do Hospital
Octávio Ribeiro na última conferência 'CM não Esquece'
Carlos Alexandrino na última conferência 'CM não Esquece'
Eduardo Cintra Torres na última conferência 'CM não Esquece'
Fernando Brito na última conferência 'CM não Esquece'
O ciclo de debates 'CM não Esquece' terminou esta segunda-feira em Oliveira do Hospital. O CM recordou, ao longos dos últimos meses, os trágicos incêndios do ano passado e discutiu as medidas vencedoras da iniciativa: Criminalização dos incendiários; Vigilância do território e Intervenção das forças militares; Ordenamento florestal e desenvolvimento económico do interior; Limpeza de Matas; e Educação, formação e sensibilização. 

Octávio Ribeiro, Diretor-Geral do CM e da CMTV, marcou presença na conferência que marcou o fim do ciclo de 15 debates que percorreu todo o País, incluindo as zonas mais devastadas pelas tragédias dos fogos do ano passado. "Penso que o País respondeu muito positivamente a este choque enorme que nos atingiu a todos. Ficámos todos, de alguma forma, de luto. Mas é importante olhar para a frente como Oliveira do Hospital está a fazer, tal como os outros concelhos atingidos. A nós cabe-nos olhar para a frente de outra forma: exigir as melhores medidas, a maior inteligência política, a melhor legislação e a melhor aplicação dos nossos dinheiros para que tragédias destas sejam evitadas na medida do possível", referiu à CMTV.

Já Carlos Alexandrino, presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, considerou à CMTV que os incêndios foram "a maior tragédia que nos assolou na nossa história. Podemos até considerar a história de Oliveira do Hospital até ao dia 15 de outubro e um pós desse dia até hoje".

O último debate contou ainda com a presença de Luís Lagos, presidente da Associação de Vítimas do Maior incêndio de sempre em Portugal, Fernando Brito, empresário e gerente da carpintaria Brito & Brito, uma das empresas afetadas pelos fotos de outubro e Eduardo Cintra Torres, professor universitário e colunista do CM.

A conferência foi moderada por José Carlos Castro, diretor-adjunto do CM e da CMTV.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)