Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Um terço dos médicos de família ainda apresenta algumas reservas sobre medicamentos genéricos, revela estudo

Estudo de Perceção dos Medicamentos Genéricos foi realizado pela GfK Metris em março e abril deste ano.
Lusa 13 de Outubro de 2021 às 13:45
Medicamentos genéricos
Medicamentos genéricos FOTO: Getty Images
Um em cada três médicos de Medicina Geral e Familiar inquiridos num estudo sobre medicamentos genéricos ainda apresenta algumas reservas relativamente à sua eficácia e um quarto sobre a sua composição em relação aos fármacos originadores.

O Estudo de Perceção dos Medicamentos Genéricos, promovido pela APOGEN -- Associação Portuguesa de Medicamentos Genéricos e Biossimilares, foi realizado pela GfK Metris em março e abril deste ano, envolvendo uma amostra de 801 utentes com 55 ou mais anos, 300 médicos de Medicina Geral e Familiar e 300 farmacêuticos comunitários a exercer em Portugal continental.

Segundo a APOGEN, "o estudo pretendeu aferir os determinantes, as barreiras e os facilitadores no processo de adoção dos medicamentos genéricos (MG) em Portugal, principalmente nesta fase pós-pandemia em que o país e os cidadãos enfrentam incerteza e grandes constrangimentos financeiros e o Serviço Nacional de Saúde sofre a pressão do retomar das atividades assistenciais".

Familiar APOGEN Portugal saúde tratamentos genéricos médicos
Ver comentários