Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Uma metralhadora apontada à cabeça

Um ourives foi assaltado ontem por tês indivíduos, encapuzados e armados com metralhadoras, quando entrava na garagem de casa, em Moselos, Viseu. Apontaram-lhe uma das armas à cabeça e levaram os artigos em ouro.
7 de Maio de 2008 às 00:30
 Depois de assaltarem o ourives (o segundo da direita), os ladrões deixaram os carros num local ermo
Depois de assaltarem o ourives (o segundo da direita), os ladrões deixaram os carros num local ermo FOTO: Nuno André Ferreira

Os assaltantes interceptaram o comerciante e roubaram-lhe a viatura (uma carrinha Audi A4) onde estavam pastas com artigos em ouro, prata e relógios no valor de "largos milhares de euros".

"Não me deram hipótese de defesa. Um abriu a porta, apontou-me a metralhadora à cabeça e disse que era um assalto", contou ao CM Fernando Coelho, de 55 anos. Depois, apareceu outro ladrão e puseram-se em fuga. "Levaram-me tudo!", lamenta o empresário, que tinha visto "um carro parado" próximo da sua casa, mas "não ligou".

Os indivíduos, que terão estudado as rotinas da vítima, utilizaram um Fiat Punto cinzento-escuro - furtado em Braga, mas com queixa apresentada em Vila Nova de Gaia - para se movimentarem em Viseu e outro carro para a fuga.

O Fiat Punto e o veículo da vítima foram abandonados num local ermo no Alto de Verde Gaio, a dois quilómetros da casa do ourives - com alguns artigos que os ladrões não levaram. O ourives, que tem uma loja no centro de Viseu, alertou de imediato as autoridades policiais, que montaram uma operação de captura nas estradas da região.

A investigação passou para a alçada da Polícia Judiciária, que já recolheu vestígios nas viaturas e interrogou a vítima.

Os investigadores vão esclarecer se este crime foi perpetrado pelos mesmos indivíduos que há quatro meses assaltaram outros dois ourives em Celorico da Beira e noutros locais da zona Norte do País. Ontem à noite ainda continuavam a monte.

Ver comentários