Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Uma mulher orgulhosa dos seus sete ofícios

O dia começa antes das 06h00. Num segundo andar do Bairro do Pombal, em Oeiras, ouve-se apenas a respiração profunda das crianças. O Hugo, que faz dois anos no próximo dia 30, e a Simone, de três, dormem com as mãos pequeninas fechadas perto das orelhas. Na cozinha, Helena prepara os biberões dos bebés e os lanches que os mais velhos levarão para a escola. Não pode atrasar-se: o autocarro passa às 06h50. Um beijo a cada um dos cinco filhos e já saiu de casa.
20 de Junho de 2005 às 00:00
Maria Helena Alfredo trabalha em quatro sítios diferentes. Energia é o que não lhe falta. Nem boa disposição
Maria Helena Alfredo trabalha em quatro sítios diferentes. Energia é o que não lhe falta. Nem boa disposição FOTO: Pedro Catarino
Logo de manhã, esta angolana de 33 anos faz limpezas num escritório do Alto da Barra. Dali segue para a Escola Nova Apostólica, onde ela, que não teve tempo de levar os seus bebés à creche, recebe os filhos dos outros.
Mais tarde, noutra escola – nº 3 de Oeiras – prepara 125 carcaças para distribuição aos alunos. Não há sinal de enfado no rosto dela. Helena não ri só com a boca. É o corpo inteiro que demonstra alegria.
São 18h00. Volta à Escola Nova Apostólica, para limpar as salas. Traz a Simone e o Hugo, entretidos em brincadeiras. Depois chegam Carlos, Núria e Eunice.
Todos juntos, voltam, pelas 20h00, a casa. Helena leva os filhos pequenos ao colo e os outros em torno. “No fim do dia sinto-me gloriosa. Rezo um Pai Nosso e agradeço.”
As mãos que tanto lavaram na casa dos outros ultimam o jantar no segundo andar do Bairro do Pombal. Depois lavam a loiça. Na manhã seguinte hão-de preparar os biberões dos bebés e os lanches que os mais velhos levam para a escola.
FILME DO QUOTIDIANO
Maria Helena prepara os biberões da Simone e do Hugo. “Eles têm de tomar um bom pequeno-almoço. Dou-lhes leite com Cerelac.” Os filhos mais velhos levam os bebés à creche.
O autocarro 417, para o Alto da Barra, passa na paragem às 06h50. Helena tem artrose num pé. “O senhor do autocarro, se me vê a coxear, espera por mim.”
“Tenho muita sorte. Encontrei pessoas que são verdadeiros anjos.” Helena refere-se, por exemplo, “à dra. Conceição”, responsável do escritório onde faz limpezas.
Depois das limpezas e do trabalho de auxiliar em duas escolas, Helena ainda tem tempo para ajudar a amiga Ana, no cabeleireiro do Bairro Dr. Augusto de Castro.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)