Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Uma tonelada de haxixe apreendida

Uma tonelada de haxixe avaliada em um milhão e meio de euros foi apreendida, pela Polícia Marítima e a Brigada Fiscal da GNR, no Ilhéu de São Lourenço – popularmente conhecido como ‘Ilhéu das Ratas’ – ao largo de Olhão. A operação conjunta decorreu na noite de sábado e resultou ainda na detenção de nove indivíduos.
3 de Dezembro de 2007 às 00:00
A droga estava dividida em fardos e foi transportada num barco com sete metros de comprimento
A droga estava dividida em fardos e foi transportada num barco com sete metros de comprimento FOTO: Sandra Sousa Santos
“Identificámos a embarcação a navegar por volta das 20h15”, contou ao CM fonte policial. “A partir daí seguimos os indivíduos em permanência, permitimos o desembarque, deixámos que guardassem a droga num armazém do ilhéu, e depois avançámos para as detenções”, descreve a mesma fonte. Ao todo a operação durou cerca de duas horas.
Os detidos acabaram por ser apanhados em flagrante pelas autoridades e não ofereceram qualquer tipo de resistência. Têm idades entre os 25 e os 50 anos, cinco são portugueses, todos residentes na zona de Olhão, dois são espanhóis e dois são marroquinos. Os portugueses terão apenas carregado a droga. Por isso, ainda ontem, foram libertados mediante Termo de Identidade e Residência (TIR), enquanto que os quatro estrangeiros, alegadamente líderes do grupo, ficaram à guarda das autoridades e só hoje serão presentes a tribunal.
A embarcação onde o haxixe foi transportado, em fibra e com sete metros de comprimento, foi também apreendida pelas autoridades mas, quando estava a ser rebocada para o cais pela Polícia Marítima, pegou fogo, por causas ainda desconhecidas, e acabou por se afundar.
Na operação conjunta, Polícia Marítima e a Brigada Fiscal capturaram ainda telemóveis, telefones por satélite, GPS e fatos de sobrevivência que se encontravam dentro da embarcação. Os detidos não tinham qualquer arma.
PORMENORES
MEIOS
Na operação participaram 15 operacionais da Polícia Marítima e dez da Brigada Fiscal da GNR. Foram ainda utilizadas “várias embarcações” mas as autoridades não revelaram o número exacto.
DEGRADADA
O ‘Ilhéu das Ratas’, como é popularmente conhecido o pequeno ilhéu em frente a Olhão, é uma zona extremamente degradada com os moradores a dedicarem-se, essencialmente, à pesca.
SUSPEITOS
Os cinco portugueses são suspeitos de apenas terem carregado os fardos enquanto os estrangeiros são vistos pelas autoridades como os cabecilhas da operação de descarregamento da droga.
ILHÉU
No ilhéu de S. Lourenço, em frente a Olhão, onde antigamente se guardavam apetrechos de pesca, vive actualmente uma comunidade de mariscadores.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)