Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

URGÊNCIA PEDIÁTRICA SÓ EM DOIS HOSPITAIS

As urgências pediátricas da região de Lisboa vão sofrer uma nova alteração a partir de 1 de Julho, passando a funcionar apenas nos hospitais D. Estefânia e Santa Maria, de acordo com um protocolo assinado hoje.
26 de Junho de 2003 às 00:00
O novo modelo funciona entre 1 de Julho e 30 de Setembro
O novo modelo funciona entre 1 de Julho e 30 de Setembro FOTO: Arquivo CM
O documento justifica a alteração com a "carência de profissionais de saúde", que tem "repercussões negativas particularmente marcadas na área das urgência pediátricas" em Lisboa, aliada à "acentuada redução" da procura durante os meses de Verão, inferior a 250 casos por dia.
Assim, até 30 de Setembro, as urgências pediátricas funcionarão no hospital Santa Maria entre as 09h00 de domingo e as 09h00 de terça-feira, assegurando a unidade de D. Estefânia os restantes dias. Durante os três meses será encerrada a urgência pediátrica do hospital S. Francisco Xavier.
FRANCISCO XAVIER ENCERRADO
O modelo instituído entre as três unidades para o período estival baseia-se no que já vigorava, e que repartia as urgências pediátricas entre os três hospitais.
A principal alteração reside no encerramento da urgência do S. Francisco Xavier, que tem, até agora, assegurado o atendimento diurno, entre as 09h00 e as 22h00, em conjunto com Santa Maria e D. Estefânia.
Embora a urgência de S. Francisco Xavier esteja encerrada a partir de 1 de Julho, caberá a este hospital assegurar um dia de atendimento, deslocando os seus médicos para o hospital D. Estefânia.
LINHA SAÚDE 24
Na fase de adaptação ao novo modelo, a assistência dos casos que surjam em cada um dos hospitais, já depois de terminado o período de funcionamento da sua urgência pediátrica, "basear-se-á em critérios clínicos e será assegurada pelos médicos da urgência interna".
As autoridades de saúde recomendam que, antes do recurso às urgências, a população recorra à Linha Saúde 24 ou aos centros de saúde, para casos não urgentes.
Além do documento hoje assinado, D. Estefânia possui actualmente em vigor, e até 30 de Setembro, um outro protocolo, com o hospital de Torres Vedras, para atendimento das urgências de obstetrícia e ginecologia desta unidade, também devido à falta de recursos humanos.
FUNCIONAMENTO
AVALIAÇÃO
Este modelo de funcionamento é avaliado ao fim de duas semanas e, em caso de necessidade, poderá sofrer alterações. Uma Comissão de Acompanhamento vai apreciar os resultados.
INTERNAMENTO
Nos dias de urgência atribuídos a cada hospital, o eventual internamento irá sendo efectuado na própria unidade até ao limite da sua capacidade, independentemente da área respectiva a que pertençam.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)