Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Vacinas não chegam

No âmbito do IV Congresso de Epidemiologia que arrancou ontem, em Cascais, a subdirectora-geral da Saúde, Graça Freitas, falou ao CM no plano de contingência para a pandemia da gripe: “O risco da pandemia neste momento é ínfimo mas temos de nos preparar para a eventualidade de acontecer porque o risco pode mudar.” Na opinião daquela responsável, “a grande questão é: quando e como acontecerá essa pandemia e, se acontecer, será que a doença é benigna?” No plano quase terminado do Ministério da Saúde prevêem--se, entre outros aspectos, o atendimento em ambulatório, em situações de internamento, e a gestão de medicamentos e vacinas.
13 de Outubro de 2006 às 00:00
Os adultos saudáveis não precisam de ser vacinados
Os adultos saudáveis não precisam de ser vacinados FOTO: Tiago Sousa Dias
A subdirectora-geral da Saúde revelou ainda que está em curso a informatização da base de dados das farmácias, com o objectivo de controlar os medicamentos: “As pessoas têm a mania de ter farmácias em casa e nós temos de ter uma reserva estratégica de medicamentos e vacinas, por isso, cada doente só terá uma receita para o mesmo episódio de gripe.”
Em relação às vacinas contra a gripe, os dados não são animadores. Até Dezembro vão ser distribuídas as vacinas ainda em armazém: “Foram disponibilizadas um milhão e 600 mil vacinas, que não chegam para todos mas os adultos saudáveis não precisam da vacinação.”
Ainda no congresso, foi apresentado o plano de contingência para esta pandemia em Espanha e discutiu-se a colaboração entre os dois países, caso atinja a Península Ibérica.
Ver comentários