Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

"Vai ser feita justiça. A Jéssica era a minha princesa": Padrasto de menina reage às medidas de coação

Paulo revela que está já separado de Inês, a mãe biológica da menina morta em Setúbal.
Débora Carvalho 25 de Junho de 2022 às 17:12
Mãe e padrasto de Jéssica saem de casa em direção ao velório da menina
Mãe e padrasto de Jéssica saem de casa em direção ao velório da menina
O padrasto de Jéssica, a menina torturada e espancada por uma dívida de bruxaria em Setúbal, reagiu já às medidas de coação anunciadas este sábado à tarde pelo Tribunal de Setúbal. 

"Aconteceu aquilo que eu esperava. Vai ser feita justiça. A Jéssica era a minha princesa", disse ao CM Paulo, o padrasto da menina, que adianta ainda que está separado de Inês, a mãe biológica da criança. "Estamos separados. Ela já está noutra casa. Honrei a menina. Fiz tudo. Mas chega. Foram muitas mentiras."

Os três suspeitos da morte da criança - Tita, o marido e a filha Esmeralda - ficaram em prisão preventiva. As duas mulheres vão para a cadeia de Tires enquanto o homem, Justo, vai permanecer na cadeia anexa à PJ de Lisboa.
Jéssica Paulo Inês crime lei e justiça justiça e direitos
Ver comentários
}